3 em 1: Grande dia!!!

- 2004/01/03

Bom, desta vez sou eu que conto a história do nosso passeio!

Eu, Tomás, e os meus pais (PH e Beli) saímos de Lisboa pelas 9h, em direcção
a Torres Vedras, para apanharmos dois dos meus muitos primos: a Raquel e o
Samuel.
A gata Matias teve de ficar em casa porque, contrariamente ao Snoopy do
MAntunes, não tem juízo suficiente para participar nestes passeios.
Depois da passagem por Torres, seguimos em direcção à “The Nest os Paimogo”
(http://www.geocaching.com/seek/cache_details.aspx?guid=48b8f38c-ecf4-4972-a27a-647cadbedd91),
sempre ajudados pelos mapinhas que os meus papás têm dentro daquele
telemóvel com ecrã grande…

Quando chegámos ao local indicado pelo MAntunes para a “aterragem”, eu
decidi cair para o lado, cheio de sono, seguindo os conselhos da Matias, não
fosse o diabo tecê-las e aparecer algum dinossáurio a querer resgatar os
ovos que esqueceu no ninho!
Quando voltaram ouvi os meus primos, todos histéricos, a dizerem que foi
muito giro. Ajudaram o papá a encontrar a cache, o que até foi bastante
fácil, e gostaram muito das prendinhas que lá estavam… Deixaram um tubarão
azul e tiraram uma caixinha de madeira com uma joaninha, para a Raquel.
Voltaram a guardar tudo, religiosamente no mesmo local, para o MAntunes
ficar contente.
O meu papá gostou muito desta cache, volvidos um monte de anos desde a sua
primeira aventura nas andanças dos dinossáurios quando participou, com uma
equipa de paleontólogos do Museu Nacional de História Natural, na escavação
de um esqueleto de dinossáurio nesta zona, na praia de Porto Dinheiro.
Quando voltaram para o popó eu tinha acabado de acordar. Para exercitar a
voz, fui a guinchar até Peniche… Pelas caras, acho que todos gostaram
muito!

Em Peniche fomos almoçar um peixinho grelhado e “polvo à lagareiro”. Bem, eu
tive de me contentar com a sopinha do costume, que o meu papá faz com tanto
amor e jeitinho. Daqui a uns anos, não desfazendo nos seus dotes culinários,
tenho de lhe dizer umas verdades sobre aquelas sopinhas…
Depois fomos até à praia de calhaus que existe dentro do perímetro do Forte
de Peniche, para o meu papá ensinar os sobrinhotes a atirar pedrinhas aos
saltinhos pela água. Não teve lá muito sucesso, mas o que conta é a
intenção.

Bem, voltando à caça, fomos até à zona indicada para se encontrar a “Furna
Que Sopra” (
http://www.geocaching.com/seek/cache_details.aspx?guid=114ffc77-34b7-4a5f-abd7-7a463c821246).
Como não sou lá muito de sopros, decidi adormecer novamente. E lá teve a
mamã de ficar novamente de castigo… Se ela soubesse usar o GPSr até
poderia ter ido ela, mas… Enfim…
Os meus priminhos voltaram novamente todos contentes, encantados com a
furna. Tanto foi que até lá voltaram com a mamã, enquanto eu acabava o
soninho e ia preparando a garganta para mais uma guincharia…
Eles contaram que o local era muito giro e que a furna soprava imenso!
Encontram a cache num instante e fizeram as trocas do costume… Deixaram
uma nota de um Peso Cubano e tiraram uma borracha do Mogli para o Samuel.
Mas acrescentaram uma coisa especial, pouco usual para uma microcache: O TB
Galito!!!
Oh MAntunes, o papá mandou dizer que o contentor está a ficar um pouco
deteriorado e que é melhor receber uns carinhos teus. Para prevenir
desastres, ficou guardada dentro de um saco ZipLock, juntamente com o teu
Galito. Vamos lá ver se o saco sobrevive bem…
Por entre os sonhos ainda consegui ver o mau papá com uma cara muito
estranha, a olhar para as pedras, parecida com a minha quando vejo a papinha
que vou comer a seguir… Será que ele come pedras?!…

De Peniche seguimos para Sul, em direcção à “Homage to Kazuo Dan”
(http://www.geocaching.com/seek/cache_details.aspx?guid=12c3b782-eb78-4ea7-b9f3-cedade5a80a2),
para acabar bem o dia. Olhem que o senhor escolheu bem o local para passar
parte da vida. Faz lembrar a terra da família do meu papá. Apesar do frio de
rachar, aquele pôr de sol foi qualquer coisinha…

Voltámos, então, para Torres Vedras para levar o Samuel e a Raquel ao Karate
(não se metam com eles!) e, depois, voltámos para Lisboa. A viagem soube
muito bem porque vim novamente a dormir… Não estejam para aí a julgar que
estou sempre a dormir e a chorar porque, como me nasceu o primeiro dentinho
há uns dias, ando muito “chocho” e com alguma febrinha… Sniff…

Beijinhos para todos,
Tomás

4 responses so far ↓

  • 1 MAntunes // Jan 3, 2004 at 17:23

    Ora aqui está um Geocacher à maneira!

    Não hà silva, nem pendurão em paredes ou chuvisco que lhe chegue. Sabes levar o Geocaching "nas calmas"…

    Parabéns. Fico à espera de mais histórias tuas :-). Tal como o Snoopy escreve melhor que eu…

  • 2 bargao_henriques // Jan 4, 2004 at 23:50

    Bem!
    Só por causa dessa boca, fui eu que escrevi o log da cache seguinte!
    Eheheheheheh…

  • 3 DSAzevedo // Jan 5, 2004 at 11:40

    Tantos geocachers novos com dotes para a escritura. Vainavolta ainda vamos mas é formar um clube literário…

    Boa!

    (ps: Manel, não te preocupes, toda e gente escreve melhor que tu…):)

  • 4 bargao_henriques // Jan 6, 2004 at 22:44

    Pode ser que ainda apareça a minha gata (Matias) a escrever algum…
    Já escreveu um post nos foruns…

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 34 queries in 0.109 seconds.