Ai no que eu me fui meter.

2 Cotas - 2004/08/20

Outro fim de semana, mais uma cache.

Quando eu pergunto se o pessoal “já tebaste banho?”, não é preciso pontapear o equipamento para o rio… Entendido?
No domingo, deixei a Geomochila dar dois mortais empranchados para a agua. O moço que já lá foi idem. Com a agravante de ter andado inventar com o fato de banho. Parece que tomou a coisa literalmente e foi mesmo ao banho de fato… Mas adiante.

Eu quero ver o que vai acontecer quando acabarem as caches. Não é acabar de acabar mesmo, é acabar de já não haver mais para ir descobrir. Já pensei que seria boa ideia dar uma rondazita semanal pelas próprias. Mas acho que a coisa fica meio ridícula á vigésima sexta manutenção entre “founds”, com muito bem descobriu um nosso colega… A moda agora é as LocationLess. Pela boca morre o peixe, bem feita. Ainda vos hei-de ver pior! Mas essas tb chegam ao fim. Já há para ai pessoal a mudar ligeiramente o local original. Três palmos mais para esquerda e tens direito a fazer outro “found”! Só me preocupa é como conciliar isso com o WAAS. Querem aumentar a precisão para poderem inventar na localização?

Voltando ao meu fim de semana. Não posso deixar de olhar com ar embasbacado para a televisão, quando o nosso carapau de corrida vem falar em trabalho, produtividade, pátátipátátá…
O conceito de trabalho e de honradez presentemente anexa é novo. Dizem alguns que começou a surgir na revolução Francesa por oposição aos ociosos representantes da monarquia e da nobreza. Que raio de ideia. O que é certo é que informações sobre as grandes virtudes do trabalho antes dessa data, são escassa ou inexistentes. Reparem bem, nem sequer os 10 mandamentos tem uma única referencia ao trabalho e ás suas virtudes.

Aqui para nós que ninguém nos ouve, mas acho que as habilidades legisladoras do Senhor não eram grande coisa. Basta ver aquela do: “…não cobiçarás a mulher alheia…”. Não é que eu me preocupe, mas não acham que há aqui pano para mangas? Melhor fosse que ficasse pelos dotes Culinária. Acho delicioso o petisco que ele inventou com a costela do outro.. Bem é melhor mudar de assunto.

Mas antes de me ir embora, pensem lá numa coisa. Como seriam se fossem feitos presentemente? E palavra de honra que gostava de ver uns 10 Mandamentos escritos por mulheres.

…áh, isto era suposto ser a descrição da minha caçada á “Entre as Ruínas e o mar”.
É uma boa.

5 responses so far ↓

  • 1 portelada // Aug 20, 2004 at 19:20

    -Não farás estradas com menos de 5 metros de largura por faixa nos acessos ás caches

    -Ama as caches como amas as novelas

    -Não farás caches com acessos epinhosos (foste antunes)

    -…

  • 2 bargao_henriques // Aug 20, 2004 at 21:37

    – Não usarás os nomes das marcas de cosméticos em vão

    – Jamais colocarás caches em sacos pretos, fá-lo-ás apenas em sacos floridos

    – Esconderás em cada cache um estojo de manicura, para reparar qualquer ulha mal cuidada que a visite

  • 3 slickman // Aug 20, 2004 at 22:13

    – farás semanalmente uma reunião de venda de taparuêres com as tuas amigas (ajudarás a escolher a melhor marca)

    – Lembrar-te-ás de tirar os rolos de 35mm de dentro das caixas antes de colocares as micros (ou não!)

    – Mandarás cortar todas as silvas do país (rasgam as meias de rede)

  • 4 MAntunes // Aug 21, 2004 at 23:04

    – Não colocarás microcaches (perdem-se no meio do decote…)

  • 5 portelada // Aug 23, 2004 at 12:16

    LINDO !!!!    a Vera já me deu com a panela !!!!!   aiiiii…

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.123 seconds.