Traduções de Caches

btrodrigues - 2006/10/11

Boas

Como tem vindo a ser veiculado por aí, está-se longe de chegar a unanimidade no que toca à língua em que se devem apresentar os textos descritivos das caches. Há quem diga que o swahili é fixe.

Nos casos flagrantes em que as caches são apresentadas apenas em português e que os geocachers alvo são maioritariamente estrangeiros, é do senso comum que o texto se deva apresentar em inglês. Surgiram assim algumas iniciativas voluntárias de tradução para algumas caches. Fará sentido, no entanto, alargar esta iniciativa a mais caches portuguesas, de forma a podermos elevar os níveis de qualidade das mesmas.

Começou-se por examinar todas as caches activas à data de 10/10/2006: De 664 caches, 249 demonstram ter falta de tradução parcial ou total. E é por aqui que vamos começar. Já começamos. Poderão ver as traduções efectuadas, deixar os vossos comentários e também participar no processo.

Os objectivos desta apresentação são, primeiro que tudo:

a) introduzir as razões do projecto (já está) e dar forma à ideia
b) procurar mais ajuda (tradutores, revisores, comentadores e alguém para trazer café)
c) alertar os owners para enviarem as versões traduzidas que tem em desenvolvimento (mesmo que parciais ou a precisar de ajustes) para que se possam melhorar

Convidamo-vos a registarem-se em http://geocaching.against.org, a lerem a FAQ, a contactarem os envolvidos de forma a podermos perceber como podemos todos contribuir para melhorar o que já temos de tão positivo.

Mesmo que não tenham disponibilidade para traduzir textos, será necessário sempre algum feedback da vossa parte de forma a validar as traduções feitas até agora. Gostávamos de ter a participação dos owners das caches, tendo em conta que este trabalho valorizará ainda mais as suas caches. Se os owners concordarem, podem, por exemplo, colocar na íntegra a tradução realizada na página da cache e/ou colocar um link para a tradução da sua cache aqui alojada. Caso contrário, amigos como sempre.

Estamos ao vosso dispor para esclarecer qualquer dúvida que surja (relativamente ao projecto, ao modo de funcionamento do wiki e a quaisquer questões que possam surgir)

Obrigado
Contamos convosco

18 responses so far ↓

  • 1 Silvana // Oct 12, 2006 at 12:14

    Na m/ opinião o texto de descrição das caches deveria estar em Português mas tb Inglês assim como as dicas incriptadas!… 🙂
    Como jogo, o Geocaching está aberto aos geocachers de todo o mundo e nada como facilitar a vida dos N/ turistas! 😉
    Se precisarem de ajuda para a qualquer tradução p/ francês, podem contar c/ a m/ ajuda!… 😉
    Com o Inglês, vou desenrascando!.. 🙂
    🙂  🙂

    Silvana & Co

  • 2 ricardorsilva // Oct 12, 2006 at 13:50

    … por me lembrares que ainda tenho 2 não traduzidas. Vou tratar disso.

    Lynx Pardinus

  • 3 HDV_ // Oct 12, 2006 at 16:53

    1) É extraordinariamente positiva uma iniciativa que facilita aos autores que assim o desejem a possibilidade de obter ajuda para ver as suas caches traduzidas em inglês. Honestos parabéns pelo altruísmo.

    2) Corre no entanto o risco de parecer voluntariosa a ideia de que, ipso facto, a mera existência/colocação de uma cache a habilita, sem prévio assentimento explícito do autor nesse sentido, à criação algures de uma réplica com tradução por terceiros.

    Neste sentido, a minha dúvida/questão(*) é a seguinte: todas as caches que constam na lista “needing translation” o podem ser (traduzidas, i.e.) por não importa quem, independentemente de qualquer consulta feita ao respectivo autor sobre se tem ou não nisso interesse?

    Obrigado
    HDV

    (*) Não confundir necessariamente com "crítica"; as "questoes" formulam-se tendo em vista obter informação/esclarecimento quando se sinta nalgum ponto particular haver deles ausência ou necessidade.

  • 4 MAntunes // Oct 12, 2006 at 17:36

    Também tive essa dúvida, quando fui informado do projecto.

    Mas depois fiquei mais "descansado" quando me foi explicado que;

    – se os autores quiserem, podem incorporar as traduções nas descrições das suas caches.

    – se não quiserem, as traduções ficam no site onde estão com a devida publicitação para serem minimamente úteis.

    Quanto à "legitimidade" de se criar uma versão traduzida das páginas das caches para o inglês, penso que o procedimento de as traduções ficarem algum tempo (quanto?) em fila para aprovação, podendo ser editadas e melhoradas por qualquer membro da comunidade, "legitima" o produto final da tradução exactamente por ela não ser feita por um ou dois mas pelo colectivo.

    A mesma questão poderia ser colocada, noutra vertente, com a replicação da informação de identificação e georeferenciação das caches pelos diversos sistemas que já temos; mapa das caches, Stats, ficheiros em diversos formatos no grupo do yahoo…

    São tudo iniciativas que valorizam o sentido de comunidade que temos entre nós (eu sei que não foi posto em causa) e que beneficiam as caches, os geocachers e o Geocaching em Portugal em geral.

    Mas, não deixando de reconhecer oportunidade na questão colocada pelo Hugo, talvez se pudesse apenas afinar o procedimento retirando da lista de caches a traduzir ou já traduzidas todas aquelas cujos autores manifestassem não querer ver traduzidas por terceiros as suas caches. Assim respeitava-se a vontade de cada um (mesmo que não se compreendesse).

    Já agora, também retirava ou desistia da intenção (ainda não concretizada) de colocar notas nas caches a publicitar o site de traduções em geral e a tradução específica de uma cache – se o autor não quis incorporar a tradução na descrição da sua cache, talvez não aceite de bom grado ver notas a publicitar essa mesma tradução. É uma sugestão.

  • 5 btrodrigues // Oct 12, 2006 at 17:45

    Boa pergunta

    Como é trabalho cooperativo, a ideia de ser um wiki é essa: toda a gente terá algo a dizer, editando o texto existente, corrigindo erros ou adicionando comentários.

    Existirão com certeza termos técnicos com que algumas pessoas se sentirão mais à vontade. O próprio conhecimento da língua pode levar a que se possam fazer correcções a nível gramatical. Mas o owner, senhores, deterá o conhecimento absoluto (bem, existem casos em que não) sobre a cache e o que a rodeia. E caberá a ele aceitar ou não se a tradução está correcta (ou se não será demasiado explícita ou vaga).

    Os owners estarão, assim, incluídos no lote de voluntários que queremos juntar para traduzir os textos e/ou avaliar as traduções.

    Se a pergunta foi feita no sentido (possível) de "será que o owner concorda que exista algures uma tradução do seu texto não autorizada", creio que seja do senso comum que estamos a fazer isto
    a) para divulgar a sua geocache, o seu trabalho, algo no qual investiu sangue, suor, tupperware e talvez um saco de plástico.
    b) a título meramente pro-bono, à borliu, de graça, à pala, à borla, grátis, a custo zero e com o mesmo valor em chamadas incluído.
    c) para promover o geocaching em Portugal.

    A inclusão (ou não) do texto traduzido junto ao texto no geo.com é opcional e cabe ao owner a decisão. Posteriormente surgirão possíveis maneiras de hierarquizar e organizar a informação recolhida (sem ser directamente no wiki) que referenciarão as traduções existentes (quer dizer, se isto vingar) independentemente do geo.com.

    Quanto à existência de uma tradução ou não… o Google também fornece traduções das páginas web mesmo que as pessoas nao queiram 🙂

  • 6 HDV_ // Oct 12, 2006 at 19:59

    Certo, mas existem na vossa exposicao alguns pressupostos que podem ser postos em causa, nomeadamente:

    1)   Que todos os autores/pessoas que colocam caches em Portugal conhecem/vao conhecer a existencia do sitio das traducoes e, mesmo conhecendo-o, que se dispoem a “obrigacao” de ai se deslocar sistematicamente para fazer um “controlo de qualidade” e se certificar de que a traducao e fiel (sem colocar em questao o merito do conhecimento de portugues e ingles dos voluntarios, ninguem melhor do que o autor sabe exactamente o que quis dizer/escrever). Esta questao agrava-se ainda pelo facto da facilidade da existencia de falta de sincronia entre as versoes do geocaching.com e a traduzida na medida em que  frequentemente se introduzem pequenas alteracoes no texto e mesmo nas dicas que podem acabar por fazer uma grande diferenca (o que os tradutores vao fazer, adimitindo que nao se quer criar adicionalmente a obrigacao implicita de que cada autor, cada vez que muda uma virgula mande um mail a “avisar”? Rever diariamente todas as paginas das caches traduzidas, relendo e comparando manualmente se alguma coisa mudou?)

    2)   Que todos os autores/owners concordam com o principio de que a traducao para ingles valoriza necessariamente as suas caches. Embora esta seja pela evidencia a perspectiva maioritaria nao e a unanime e o sistema criado funciona por omissao nao prevendo a possibilidade de o owner particularmente nao desejar ver as suas caches traduzidas/reproduzidas (o que so seria assegurado se, antes de efectuar o trabalho, cada tradutor tivesse o cuidado de perguntar primeiro ao owner se aceita a ideia).

    Nao tenho, pela confianca e exemplo do trabalho demonstrado, pruridos em relacao a idoniedade da iniciativa, no entanto, reputava como melhor/mais correcto um sistema em que fosse deixada a iniciativa ao owner (mesmo que espoletada por um email do tipo “olha la, quero traduzir a tua cache Y para ingles, tens alguma coisa contra?”); ao inves de um que o obriga a “descobrir” que existe algures um sitio que fez em dado instante uma traducao da sua cache (e admito, ainda, pelo lido, que em caso de oposicao os promotores se dispoem por espirito de bom grado a retirar a traducao inglesa).

  • 7 vsergio // Oct 12, 2006 at 23:54

    Acho uma excelente ideia este projecto.

    Ainda por cima a minha primeira cache foi alvo da primeira tradução 😉 E tá muita porreira.

    Continuação de Bom trabalho… para todos nós!

  • 8 Alcas // Oct 13, 2006 at 00:03

    Então e traduzir as caches que estão só em inglês para português ããããã!
    Então e as que estão em alemão???? HiHiHi

    Venham de essas solhas…

    Agora mais a serio, acho muito bem a iniciativa, acho que é de louvar, pelo menos no meu caso que não domino minimamente o inglês é uma excelente ajuda, alias tenho uma cache regista, com o contentor pronto, com a paguina alinhavada, mas o inglês preocupa-me (ou preocupava assim que tenha as coisas a jeito, mando-as logo para ver se alguma alma caridosa me traduz a cena…)
    E tenho dito…

    PS. Não aceito bacalhaus que não venham previamente demolhados (podem vir congelados)
    PSD. Nem pensem em amandar carapaus se não amando-vos com um tubaralho aos c***** .

  • 9 btrodrigues // Oct 13, 2006 at 03:12

    bem, correndo o risco de me repetir…

    a tradução é feita neste momento a título voluntário e sem qualquer retorno directo para os tradutores sem ser a satisfação de   poderem fazer algo de construtivo.

    Respondendo à primeira pergunta do HDV, as caches (e os textos originais) são, à partida, dos owners. o que eles fazem com os textos traduzidos é da responsabilidade deles e vejo vários cenários

    a) substituem o "contact me if you want an english translation of this cache" pelo texto que foi criado

    b) substituem o "click here for an automatic translation" pelo texto criado

    c) linkam para o wiki

    d) tão-se a borrifar para a tradução e não fazem nada

    Nos casos a) e b), a partir que a tradução é "aceite" fica fechada, a cache sai da lista "needs translation". Ponto final. Se alterarem o texto, as alterações em inglês serão da sua responsabilidade também. Um pouco como uma cache que desde o início tenha um texto em inglês e outro em português que não tem nada a ver um com o outro.

    No caso c), a data da tradução está bem presente no wiki. Caso tenham havido alterações e ninguém tenha dado por nada, qualquer pessoa (mesmo o owner da cache) pode alterar a tradução – inclusive apagá-la do wiki

    Para o caso d) aplica-se a lei do "olhem, existe aqui um site com tradução de algumas caches, use at your own risk – a sua consulta não substitui a consulta do material original no geocaching.com"

    Claramente, em termos de interesse, temos todo o interesse do owner, da comunidade (e de mais uns estranjas) nos pontos a) b) e c). No ponto d) mantém-se o interesse da comunidade e dos estranjas. É para isso que fazemos e mantemos o geo@PT, as GeoStats, os meetups, para manter a máquina em movimento.

    Bottom line: ninguém está aqui a obrigar ninguém a fazer nada ou aceitar o que quer que seja.

    E sim, se for preciso também se fazem traduções de caches 100% em inglês para português.

  • 10 rebordao // Oct 13, 2006 at 09:29

    … se faz favor 🙂
    Acho uma boa iniciativa! É seguramente um trabalhito e peras! Se as caches ficam mais elevadas em qualidade com isso é discutível e seguramente não é isso que importa…; siga! A culpa é dos tradutores automáticos e dos nossos antepassados que arranjaram um língua tão difícil 😉
    Entretanto a tradução actual é Network Access Message: The website cannot be found…; comé isso tá já a bombar ou não?
    É que eu queria ver se as minhas caches são as próximas a ser traduzidas…; não é por nada…; é só para eu saber quanto tempo ainda tenho para vos passar a perna e traduzir eu 🙂
    Quanto a ajuda…; posso ajudar a traduzir…; mas gostava só de ajudar nas caches onde houvesse expresso interesse do owner…; como é o caso transmitido pelo Alças…; ou então posso traduzir para alemão, português, francês, espanhol, africânder, …; de livre vontade algumas caches de um certo senhor ditador lá pró sul 😉

  • 11 btrodrigues // Oct 13, 2006 at 10:12

    problemas de DNS.

    se quiserem martelar as entradas para 83.132.1.46, conseguirão cá chegar.

  • 12 Silvana // Oct 13, 2006 at 11:03

    Boas!!!!
    Ofereço-me para ajudar nas traduções dos textos das caches para Inglês, mas tb e em especial, para Francês. 😉
    Se precisarem de ajuda, é só dizer!..
    E se quiserem em Mandarim ou Espanhol, tb arranjo quem dê uma maozinha!… 😉

    Silvana & Co

  • 13 2 Cotas // Oct 13, 2006 at 14:16

    As minhas habilidades tradutórias são um bocado para o canhestro, mas quero ajudar na mesma. Lembrei-me de arranjar uns textos para vocês traduzirem. Tem preferência?

  • 14 MAntunes // Oct 13, 2006 at 15:29

    Hà limites para a boa vontade.

    Aviso já que não me considero capaz de traduzir de diamantinês para inglês. Às vezes nem para pretuguês me desenrrasco…

  • 15 btrodrigues // Oct 13, 2006 at 18:02

    xi… não me lembres disso… olha o que é que tá aqui para traduzir:

    etroperuahcsodiuLcniariemirpedsevahcatropLam
    ronahLartamocoiehcereurapatmuarartnocneariensazefoanesovonraGuLonerucorpsiamahsetsedaidmuuoBacamo
    BeeuqoodutomocsamodautiBahratseevedajmissaomocmissaotisoporpedesamasufnocet
    nemLaicepseeatseLevomotuaode
    tronoaroLavesseemosuodrauGeu
    qoLacitrevotrecXeodoiraido
    aeritersomecnavaieuqoLicafetse
    oodaunimideoditBoroL
    avoneuGepsoedrauGsetseocisedoeGocram
    odopotodsocaruBedoremunose
    zevsauderitermifropaLepacadsia
    retaLsaLenajsadsordivedore
    munomeBmateriteradicerapaadsne
    dacaLpadsarteLedoremun
    oeritersomsiraGLasomitLusiodsoaahn
    iLariemirpanatadamumetLatnozirohotrecXeosoarBucsedaGrotL
    euGimedso
    trecXesiodahanozanaLsomavoatnesatnocrezafeuqsom
    etajesuoehc
    acamuracoLocarapetnasseretnisedLacoLotnemanoicatseedeuqrap
    odoiemonomsemeorezotnopoodiBecrepret
    mevedajomocetnasseretnisiamoomsemeasseretnieuqoosacetseneasseretn
    ieuqoasomavatertadatesrevnocedaGehcsamefiLstahttuBoneuqepsiamotiumresai
    dopotXetoeuqmeriuLcnoceoacudartadmifoameraGehcesmerimdaesoanodnat
    neiBmariarapasacedohLaBartmuGLaeuqodrohLemadanetnemadiartnocs
    edrezafarapoassehcacsaeuqohcaesavLisedotpedauosoan
    omocLicifidadivassovaranrotieriredupeuqerpmesrofGniksaru
    oytahwGniteG

    será que o Google consegue traduzir?

  • 16 Sagitario // Oct 14, 2006 at 01:15

    … de gatafunhês é este hem hem

    Boas, tenho que admitir que fico nas horas quando tento desbobinar a descrição de uma cache que está totalmente em Inglês, fico mesmo furibundo de todo e já me vinha a perguntar por que raio é que não se colocavam as descrições, primeiro em PT e de seguida total ou até parcialmente em Inglês.

    Dou todo o meu apoio ao projecto mas vai ter de ser só apoio moral pois o meu Inglês é daquele de trazer por casa.

    Boas traduções

    Sagitario

  • 17 gr1sou // Oct 19, 2006 at 13:00

    Por : ha mais o menos um ano que sou membro de vosso forum : sou Belga, fala um bocadinho Portugues e Ingles.  Encontrei o vosso initiativa e estou a colaborar, com muito gusto -:)
    Eng : think this is a great idea.  Personally, I manage to get along on the Portuguese description, but your caches tend to "talk about the country – or the environment, history" and that information is very valuable for the foreign visitors too !
    I am not into full translation mode (missing time and energy to do that), but try to review as much as possible, in order to move translations to "approved".

    AND, queria juntar os meus comprimentos immensos pelos tradutores !
    A energia de fazer-o, publicar algo e aceitar revistas e commentario !
    Really great.

  • 18 MAntunes // Oct 19, 2006 at 13:56

    Pela colaboração na revisão dos textos traduzidos. 🙂

    Esperamos que na próxima vez que vieres a Portugal, possam estar no nosso Meetup de Lisboa (*). 🙂 Da outra vez que estiveram cá, chegámos a combinar a vossa presença mas a hora do voo de regresso, no dia seguinte, impossibilitou isso.

    Será um prazer ter-vos conosco se isso fôr possível. 🙂

    Saúde. 🙂

    (*) Se forem para o Norte, também hà meetups de geocachers, embora menos frequentes. É uma questão de ver as notícias por aqui.

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.149 seconds.