GPSr 44 canais

MAntunes - 2007/06/14

 Uma nova 'bomba' no mundo da oferta dos GPSrs Blue Tooth?

A Wonde Proud , um empresa sediada em Taiwan que se dedica a criar dispositivos de localização GPS, acaba de lançar uma nova gama de GPSrs de alta sensibilidade com capacidade de receber sinal de 44 satélites.

O seu produto principal parece ser o novo GPS-BT100Y cuja descrição completa pode ser encontrada neste documento .

 

Só não encontrei referências ao 'Static Navigation' mas como refere que uma das utilizações poderá ser a 'Sports and Receration', além da navegação automóvel, parece-me que não terá o problema dos chipsets SirfIII.

Um produto a seguir e, assim, já não sei se vou comprar o MTK1000. Undecided

 

10 responses so far ↓

  • 1 Malok0 // Jun 16, 2007 at 12:34

    Marketing, é tudo o que tenho a dizer.
    Se algum dia conseguirem aproveitar o potencial de usarem o sinal de tanto satélite, eu compro uma coisa dessas.
    Prefiro uma análise com base na precisão do bixo. 8)

  • 2 SUp3rFM // Jun 16, 2007 at 15:08

    Manuel, estás-te a referir ao M-1000 da Holux, o tal que já vem com o chipset da Mediatek? Esse parece-me um bom GPS, tendo em conta a gestão de energia, performance, etc. Mas, ao que parece, há dificuldades em desactivar a static navigation que vem ligada de origem. Suponho que esses problemas deixem de existir com o passar do tempo.

    Eu acho estranho é a utilização simultânea de 44 canais ou 32 (como tem o M-1000). Onde será isso possível? 🙂

  • 3 a guest // Jun 16, 2007 at 15:39

    Mas qual é a ideia de receber 44 canais diferentes? Primeiro nem sequer há 44 satélites GPS, há cerca de 27 penso eu (24 3 de redundância). Segundo é impossível estarem todos acima do horizonte ao mesmo tempo, num dado local da terra. Então qual é a ideia?

    Enfim… pode ser que alguém me saiba explicar.

  • 4 Bargao_Henriques // Jun 16, 2007 at 17:26

    Realmente não vejo qual possa ser o interesse de um aparelho desses, se a única vantagem for os 44 canais…
    16, tudo bem…
    20, vá lá…
    44? para quê?
    Mesmo que esse bicho apanhasse o [url=http://en.wikipedia.org/wiki/GLONASS]GLONASS[/url], duvido que alguma vez estivessem 44 satélites sobre as nossas cabeças!
    Talvez um dia, quando o [url=http://en.wikipedia.org/wiki/Galileo_positioning_system]GALILEO[/url], o [url=http://en.wikipedia.org/wiki/Beidou_navigation_system]BEIDOU[/url] e o [url=http://en.wikipedia.org/wiki/IRNSS]IRNSS[/url] estiverem todos a funcionar, isso possa valer a pena… 😀
    Mas até esse dia, quantas vezes já teremos mudado de receptor GPS? ;D ;D ;D

  • 5 Bargao_Henriques // Jun 16, 2007 at 20:09

    teste teste teste

  • 6 zoom_bee // Jun 18, 2007 at 00:29

    posso estar enganado, (tenho de me informar) mas tenho a ideia de que cada canal/satélite usa uma frequência distinta daí que penso que o objectivo de ter tantos canais não seja de os receber simultaneamente (impossível na prática, já que não estão todos “visíveis”) mas sim de prever a hipotese de poder captar novos satélites, até agora não acessíveis aos receptores com menor numero de canais disponíveis.
    Quanto aos satélites russos… aquilo não estava pra fechar?

  • 7 MAntunes // Jun 18, 2007 at 09:44

    Com a disparidade de sistemas de GPS que se adivinha para os próximos anos, os constructores de receptores começam a preocupar-se em que os seus equipamentos sejam os mais versáteis possíveis. Assim, a capacidade dos 44 canais não pretende que a determinado momento um receptor esteja a receber sinal de 44 satélites em linha de vista mas que possa receber o maior número possível de sinais de todos os satélites visíveis, sejam de que sistema fôr.

    Poder-se-á argumentar que ainda virá o tempo em que isso seja realmente necessário e que ao preço a que os receptores começam a estar, ainda compraremos vários até que esse momento chegue. Ok, concordo. Mas a indústria está a mexer-se no caminho da independência do sistema americano e isso só pode ser bom.

    Poder-se-á também argumentar que a globalização levará a uma uniformização dos sistemas e que um receptor que ‘lê’ um sinal também lerá outros e que se não é assim agora, será no futuro. Ok, isso talvez fosse entre o sistema Europeu e o Americano. Agora entre o Americano, o Chinês e o Russo… Eles já falam no regresso da Guerra Fria. Então a industria (e a maior parte da indústria está na Ásia) achou melhor colocar as barbas de molho e investir em receptores o mais versáteis possível.

    Pedro, o sistema Glonass, o Russo, está mais saudável que o europeu, o Galileo.

  • 8 a guest // Jun 18, 2007 at 19:39

    Na constelação GPS todos usam a mesma frequência o que já não acontece com a Glonass!

    João Leal

  • 9 a guest // Jun 21, 2007 at 21:24

    … fico a espera de um modelo que tenha 45 canais!
    Ainda acho pouco.

    2 cotas (stealthing…)

  • 10 MAntunes // Jul 17, 2007 at 14:10

    …parece que haverá espaço para modelos que possam reconhecer 60 canais.

    Se este este [url=http://www.reuters.com/article/scienceNews/idUSL1674424620070716]acordo[/url] vingar…

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.125 seconds.