The importance on being Ernest

danieloliveira - 2005/09/16

Dia 17 de Setembro faz um ano que me inscrevi no GC.com após ter apanhado o “bichinho” do meu colega Paulo Henriques/bargao_henriques. Esta associação eventualmente deu origem ao (temível) Gang da Hora do Almoço que não deixa uma escapar dentro do seu raio de acção. Um grande obrigado pela amizade e disponibilidade ao PH por me aturar.

Ao longo destes 12 meses tenho “apanhado” algumas caches e colocado outras tantas. Umas gostei mais e outras menos mas sobretudo sempre gostei. Gostei das aventuras, dos sítios novos, dos amigos novos e da camaradagem, da evolução da tecnologia neste jogo (não haja dúvida que esta jogo usa alta tecnologia para uma recompensa de muito, muito baixa tecnologia e valor) e dos momentos de surpresa que este jogo me tem proporcionado.
Tenho feito caçadas em família que me deram muito prazer e muita chatice também. Não sei que se passa com o sistema de navegação do meu carro que automaticamente faz um desvio a 90º quando aparece a caixinha mágica do ecrã do GPSr. Estes desvios geram logo uma rajada de indignação do resto da família. Mais que uma cache por dia em família é um bónus!
As caçadas com os amigos (por exemplo, Fornos do Pinheiro com o Manuel e o Filipe) foi um dia bem passado e instrutivo. Thanks a lot M.
O meu Pai, é que tem sofrido um pouco com este jogo. Não o considero velho, mas a idade já avança e a capacidade física já não é que era. No entanto, foi comigo e o Roger aos afloramentos graníticos (em linha recta desde a estrada cá em baixo, não pelo atalho do lado) de calcinhas novinhas em folha. Meia hora depois tinha-as todas esfarrapadas e herdado para sempre um par de calças para o GC. Subiu comigo ao alto da memória e ao lugar dos mortos. No natal passado ofereci-lhe um bastão de caminhada todo xpto. Quando está cá, é companheiro inseparável nas caçadas.
Tenho feito algumas burrices e fica aqui o alerta para todos. Aventurar-se no escuro sem a devida preparação pode ter as suas consequências que felizmente para mim foram nulas. Lembro-me de um desvio feito para uma cache ali perto de S, Pedro de Moel (Rope of Felícia). O ataque foi feito do ponto mais curto até à cache em linha recta. Porém, ninguém me tinha avisado que pelo meio era preciso descer uma encosta em areias fluviais e atravessar um rio. A descida resultou numa grande queda e um posterior banho no lago para me livrara da areia toda.

Cedo me apercebi que por trás deste jogo existiam os anciãos do jogo, os mais moderados, os mais impulsivos, os “maus da fita” (dependendo do ponto de vista), os tarados, os completamente tarados, os morcegos e eu que ainda não sei onde me colocar – talvez nos tarados e impulsivos juntos.
Tenho me apercebido dos lobbies criados à volta de certas caches. Está no centro de um parque citadino? Logo gera-se um burburinho, às vezes bastante alto, quanto à validade da cache para merecer uma caçada. Certa cache recebeu um antilog de um cacher? São impostas sanções a caches do autor do antilog (que nunca chegam a acontecer!). O que vale é que o pessoal tem a memória curta.

Tenho visto surgir cache cada vez mais elaboradas, mais pequenas, e mais camufladas. Onde é que isto vai parar? Ultimamente fala-se das caches submersas. E na lua? Ainda não há nenhum maluco que contactou com o Richard Branson?
As enigmas foram uma tsunami que passou por Lisboa. Coordenadas no meio do mar da Palha ou no Atlântico? O que se passa? São muito bem vindas!

Tenho ouvido e lido muitas críticas, muitos elogios e tenho-me divertido imenso com os antilogs que surgiram neste último ano. É claro que os autores das respectivas caches não acharam tanta piada. Também já recebi notas amargas nas minhas caches e críticas abertas. A mais marcante, logo no início, foi o facto de ter colocado as caches só em Inglês. Essa crítica deu origem à DP4- Damn! Another cache in English e estou-me completamente nas paints (para os que não percebem isto quer dizer “que estou nas tintas”) para comentários deste tipo.

Ao que parece, acho que vou estar por aí pelos menos mais um ano. Escondam-nas bem e longe porque senão vão ser caçadas. Obrigado a todos e ….. peace! Divirtam-se e não levem isto tanto a sério!

7 responses so far ↓

  • 1 btrodrigues // Sep 16, 2005 at 11:00

    congratulations.
    we´ve found your contribute to geocaching very valuable and rewarding. we appreciate your concealing methods and we hope you keep up the good work.

    six o clock in the esplanade

  • 2 bargao_henriques // Sep 16, 2005 at 11:15

    Parabéns pelo teu primeiro aniversário de geocaching!
    Sabes que amanhã, no preciso dia em que fazes 1 ano, faço eu o meu 2º aniversário?
    Há coincidências muito engraçadas…
    Eu é que te agradeço por este ano de Gang da Hora do Almoço!
    É uma óptima higiene mental, em que aproveitamos o tempo que temos para almoçar para ir dar uma voltinha e procurar uma cache.
    Nem por isso estou mais magro, mas estou certamente mais feliz… 😉
    Quanto às questões que levantas, este é um jogo feito de pessoas, para pessoas, por isso é natural que por vezes ocorram discordâncias. Mas isso é normal e deve ser encarado com naturalidade, não se exagerando nas consequências… Ainda que por vezes custe bastante ver o nosso esforço ser criticado de formas incorrectas e pouco productivas. Mas ninguém é perfeito, a começar por nós…
    Espero que o teu 2º ano seja tão bom como o primeiro!

  • 3 lamas // Sep 16, 2005 at 18:12

    Daniel, parabém pelo primeiro geocachinganiversário…

    Nota: Só há uma coisa que me intriga, nas tuas caches… O DP, que raio…ainda não percebi…

    Costa

  • 4 FGV // Sep 17, 2005 at 00:04

    Obrigado por esta partilha de memorias de 1 ano de geocaching. Deu-me bastante gozo de ler, sobretudo a parte relativa ao teu pai que te vai acompanhando e a restante familia. Sabes, a minha mae de vez em quando tambem me acompanha juntamente com a Isabel. Ao principio achava que eu tinha pirado de vez e enfim, la continua a tentar explicar porque raio o filho se mete naqueles sitios ha procura de tesouros.

    Realmente, os tesouros maiores sao as memorias e os amigos que se conhecem.

    Amanha quero ler as memorias do PH e a 10 de Outubro as minhas proprias, que tambem vou completar o meu 1º ano.

    um abraço e um brinde a muitos anos de Geocaching.
    Francisco Vasco

  • 5 ricardorsilva // Sep 17, 2005 at 01:11

    Apesar de ainda não ter percebido quem é o Ernesto (para juntar ao mistério dos DP…), queria só dar-te os parabéns.

    E agradecer-te as caches, que são uma, verdadeiramente, ´uma pedra´! (umas mais que outras, como é óbvio)

  • 6 danieloliveira // Sep 19, 2005 at 09:45

    Obrigado a todos pelas palavras simpáticas.
    A pedido de vários vou desvendar o mistério do "DP". 🙂
    O DP é uma série que usei na minha amostragen na tese de doutoramento. Tem a vêr com o meu nome: Daniel Pipa. Assim, quando detecto ampostras com o DP no meio de milhares de outras já sei quem foi o autor.

    Agora outra explicação:
    Ernest (EN)= Ernesto (PT)
    Ernest (EN) = Honest/truthfull (EN)
    Ernest (EN) = Honesto (PT)
    São só trocadilhos com palavras! 🙂

    Daniel

  • 7 2 Cotas // Sep 19, 2005 at 12:26

    Olá!
    Na minha ultima visita ao médico, levei na proa com um: quer melhorar? Faça mais actividade ao ar livre, vai ver que melhora!
    Pois… É por causa deste de outros como este, que cada vez estou "melhor"!

    Abraços

    (Dada a eficacia do tratamento nunca mais lá fui, mas tenho ido a cada sitio.)

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.360 seconds.