Yet another small rant!

SUp3rFM - 2006/03/20

Tenho lido recentemente logs de geocachers estrangeiros que tem feito comentários sobre a dificuldade em entender textos e dicas das caches em Português. Está visto, pela experiência que estes relatam, que a simples tradução pelo Google não chega (como se isso fosse novidade…).

Será que é assim tão complicado colocar uma pequena descrição da cache em inglês para ajudar os geocachers do estrangeiro que nos visitam?

Aborrece-me o facto de andar a pesquisar caches noutros países e encontrar apenas descrições e dicas na língua de origem. Por exemplo, estive a ver algumas caches em Praga, parte delas completamente em checo. É certamente um exemplo a não seguir, na minha opinião.

Já que estamos numa fase de clara expansão, não convinha evangelizar mais este valor? O de ter atenção em traduzir alguma informação essencial das caches?

10 responses so far ↓

  • 1 danieloliveira // Mar 20, 2006 at 20:37

    O debate já é longo e há aí algures um thread com a história.
    Eu sempre defendi que o geocaching, sendo um hobby internacional, deveria ter SEMPRE  as páginas das caches em inglês.
    Claro que me cairam todos em cima….mas estou-me nas paints. Continuo a pensar da mesma forma.

    Uma boa ideia, eram as páginas das earthcaches. Todas tinham de ser escritas em inglês e depois em patagonês ou outra língua qualquer. Repara bem que nas earthcaches, até os alemães conseguiram escrever coerentemente em inglês.

    Os tradutores automáticos são uma bela crap e às vezes lançam mais a confusão do que outra coisa. Lembro-me de ter feito umas virtuais, alemãs, que o tradutor automático não ajudava nada.

  • 2 SUp3rFM // Mar 20, 2006 at 21:01

    Então junto-me a ti e apanhamos os dois. 😉

    Creio que TODAS as caches deveriam ter, pelo menos, um pequeno texto que ajude a contextualizar a localização. Das caches que tenhos escondido encontramos com maior ou menor dificuldade traduções já feitas em inglês. Ora, copy e paste (com a referência devida aos autores) e a coisa fica composta.

    Se por acaso não encontram nada em inglês, que tal colocar um parágrafo ao dois para ajudar?

    E que tal traduzir a dica? 🙂

  • 3 btrodrigues // Mar 20, 2006 at 21:52

    tou nessa, vanessa

    tenho uma cache para traduzir, a propósito.

  • 4 lopesco // Mar 20, 2006 at 22:46

    Em TUGA e em inglês; a língua UK tem de estar presente…

  • 5 Bsaavedra // Mar 20, 2006 at 22:50

    Possivelmente ninguem concorda mas eu sou apologista do pedido de tradução 😛 , ainda a dias o fiz e correu bem :).

    Abraço a todos

  • 6 clcortez // Mar 20, 2006 at 23:16

    Pessoalmente sempre optei por fazer todo o texto em português e deixar o pedido de tradução para quem quiser. Já o tive que fazer várias vezes, o que só prova que se calhar ter as duas linguas nas caches era o ideal. O problema é o tamanho do texto da pag da cache, que assim seria o dobro daquilo que já é muito…
    De qq maneira quardo a tradução que faço para o caso de um dia o precisar de acrescentar na pag. da cache.

    Uma questão a ter em conta nas próximas ( muito próximas ) que aí vêm..:)

  • 7 SUp3rFM // Mar 20, 2006 at 23:18

    Bsaavedra, não percebo essa coisa do pedido…

    Ora, se a tradução já está feita (porque julgo que fica feita da primeira vez que a pedem) porque não a colocam logo na página da cache? E se for muito longa e se "estragar" o design da mesma, não dá para colocar logo um pequeno texto?

    Isso dá jeito, por exemplo, a quem está a programar uma jornada de geocaching.

  • 8 danieloliveira // Mar 27, 2006 at 21:57

    ..o resto da conversa foi ao ar com o crash da passada semana, mas queria deixar aqui mais um comentário sobre as traduções automáticas.
    As traduções automáticas são de FUGIR, portanto-evitem-nas.

  • 9 caixeiros // Mar 28, 2006 at 11:15

    Como este assunto continua a vir à baila, e já deixamos a nossa opinião noutro tópico de discussão idêntico (a nossa opção é colocar em português e inglês directamente), decidimos acrescentar à frente do nome das nossas caches "[pt+uk]" para, na listagem das caches, ajudar os estranjas a saberem que a cache se encontra disponível também em inglês. Será isto publicidade desleal ehehehe? Podem sempre fazer o mesmo às vossas, se aplicável!

  • 10 HDV // Apr 7, 2006 at 01:38

    As «traduções automáticas», em especial de e para PORTUGUÊS – convém frisá-lo – são de facto «de fugir» sobretudo porque quem desenvolveu as soluções decidiu não investir em as melhorar, entendendo porventura que, no caso do nosso idioma, não se justificava o investimento – um «remedeio» chegava.

    Contra este estado de coisas, é bom de entender que não se defende nem se promove o língua portuguesa mostrando, abnegadamente, que os portugueses também sabem escrever em inglês; antes pelo contrário, faz-se demonstrando aos estrangeiros que, no seu interesse, é bom que invistam no Português e em criar motores de tradução decentes e eficientes para o mesmo (ainda não perdi a esperança que um qualquer executivo geocacher da Babelfish, de visita a Portugal, se dê conta do quanto isso é necessário).

    De resto, a meu ver, uma discussão mais pertinente seria a de: porque é que a Groundspeak não investe em traduzir a interface do geocaching.com noutros idiomas, de encontro à diversidade de público que tem? Não seria mais lógico (à semelhança, por exemplo, do YahooGroups)?

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.275 seconds.