As verdades do Geocaching:

danieloliveira - 2006/05/27

A cache está sempre no último lugar onde procuras.

Vais a uma cache e não a apanhas. Quando voltas lá uma segunda, ou terceira, vez, ela está escondida no local que já tinhas verificado dezenas de vezes.

Se a cache vai desaparecer, desaparece depois de seres tu o último a encontrá-la.

Colocas uma cache que pensas que a mais maravilhosa do mundo e o primeiro log é um sacana a descascar na cache.

A cache está sempre no arbustro com os picos maiores e mais afiados.

Quando estás a 50 m da cache, as pilhas do teu GPSr ficam a zero.

O caminho para a cache é sempre mais longo, duro e cheio de plantas carnívoras e animais selvagens.

Ao contrário, o caminho de regresso ao carro é quase sempre mais curto, atravessa vales verdejantes que cheiram a alfazema e não sentes uma picadela ou arranhão o caminho todo.

Quando chegas a 10 m da cache descobres que afinal a bicha está 30 m mais abaixo ou 300m mais acima.

Quando vais para um FTF, chegas ao local e não dás com a cache.

Imaginas certo local ideal para a colocação de uma cache e quando chegas lá, tens de alugar uma retro escavadora para limpar o lixo que os outros lá deixaram.

Pensas em colocar uma cache em certo sítio paradisíaco e uma semana antes de a colocares, aparece uma no seu lugar que não é tua.

As caches, ao contrário daquilo que certas pessoas dizem, não nadam.

As caches com as melhores páginas são normalmente as que têm um container badalhoco e uma prendas de #$%&” (não atirem peixe, há excepções!).

As crianças gostam de encontrar carrinhos hotwheels dentro das caches, ou berlindes, ou qualquer brinquedo. Estão-se nas tintas para o logbook e os TB’s e as fitas de portas chaves.

As crianças gostam de encontrar prendas para troca. Os adultos também.

É impossível satisfazer tudo e todos. Se a cache é micro, é porque é micro. Se é grande é porque não está bem escondida. Se é regular é porque as coordenadas estão mal tiradas., etc., etc.

Aparece uma cache num centro urbano; Lisboa por exemplo (só exemplo), e chegas ao local, localizado num canhão de prédios ou dentro de uma selva artificial, e o erro do GPSr aumenta para 30 m, ou melhor, o sinal vai-se de todo.

A helpdesk funciona sempre. Mesmo se for de manhã cedo e o/a dono/a ainda estiver a sonhar com as aventuras nocturnas de há poucas horas, ou poucos…….. minutos.

Não vale a pena dizer para o resto da família que “vamos passear!”. Já sabem com antecedência que tens uma na manga e o GPSr já está no “Go To”.

A melhor maneira de irritar um dono de uma cache é fazer-lhe um log do tipo: “found, TNLN”.

A melhor maneira de por os outros à gargalhada é fazer um log do tipo: “Micro! Podias lá ter escondido um porta-aviões e metes uma micro?”. Já cheira a chicharros, sardinhas e jaquinzinhos voadores!

Quando vais para uma cache que já suspeitas com antecedência que vai ser uma grande &%$£€@!, normalmente a suspeita confirma-se. Raramente o contrário acontece.

Andas 400m por terrenos terríveis e chegas à cache e o logbook com que te presenteiam é uma folha A5 dobrada em 6. E depois não há com que escrever.

Os contentores de vidro têm uma tendência de cair e se partir, especialmente qundo tu estás a manejá-lo.

Nas caçadas, os episódios mais engraçados acontecem sempre aos outros.

Nos eventos, há sempre alguém que não aparece e deixa um travo amargo nas almôndegas ou na picanha.

Quando fazes uma asneira a conduzir para uma cache, a polícia vê sempre.  

Caches (ou  TB’s) com regras específicas, nunca funcionam! Há sempre um esperto que pensa que sabe melhor.

Vais a uma cache e não a encontras. Fazes o DNF e logo de seguida a cache é visitada por um cacher que ainda só encontrou 2 caches e pimba! Dá logo com ela.

As stats das caches são TODAS FALSAS! Há muitos DNF’s por fazer. Ninguém quer dar o braço a torcer quando não encontra. Escrevem notas tipo: “estive a 200 m mas não consegui lá chegar”, “havia muitos muggles e não pude procurá-la”, etc., etc.

Os que vão à mesma cache 4 vezes, só fazem UM “not found”.

As caçadas em conjunto costumam ter pães com chouriço ou arroz de ervilhas.

*******************************************
Acrescentem mais à vontade!

14 responses so far ↓

  • 1 lumacafi // May 27, 2006 at 23:20

    O reviewer só aprova caches 5 minutos depois de saires de casa.

    Sempre que um geocacher vai com uma companhia feminina para o mato, cobras e outros "bichos esquisitos" aparecem em abundância.

    Se o caminho mais curto para uma cache é a direito e sem silvas, é pq a cache não está ali.

    Sempre que levas alguém novo para lhes mostrar o que é o geocaching, é essa pessoa que encontra a cache primeiro.

    O auto-routing leva-te sempre por estradas com mais trânsito, em especial se vais à caça de um FTF.

    A luz da reserva do teu carro acende sempre a caminho de uma cache e não na volta.

  • 2 MAntunes // May 28, 2006 at 01:09

    O melhor caminho só se encontra no regresso da cache.

    Se tens um GPSr sabes sempre onde estás. Se tens dois, nunca tens a certeza.

  • 3 lopesco // May 28, 2006 at 08:14

    Com um GPS, podes-te perder mas sabes sempre onde estás.

    Não conseguimos justificar às "Marias" (ou "Manéis") os 500€ gastos no GPSr pois toda a gente diz que um de 100€ também dava…

    Chove sempre no fim de semana que combinas MEGA caçada!

  • 4 vsergio // May 29, 2006 at 00:17

    Das tres ou quatro caches que planeaste para aquela bela tarde de primavera, no meio da serra, ou pela zona costeira, só vais conseguir fazer a primeira, porque após essa as Marias insistem em ir lanchar uns travesseiros ou uns queques, mesmo estando elas em constantes dietas.

  • 5 vsergio // May 29, 2006 at 00:23

    Resmungarão sempre contigo porque as fazes andar desnecessariamente (se bem que andar é um excelente omplemento àquela dieta…) quando repararm que afinal o carro poderia ter ido praticamente ao ponto zero.

  • 6 Jose Adonis // May 29, 2006 at 11:22

    Mas encontrei no outro dia um tal de Murphy que sabia um número impressionante delas…

  • 7 2 Cotas // May 29, 2006 at 13:14

    1.   A cache que estavas a guardar para impressionar alguém é sempre uma GCM.
    2.   Quanto maior é o tempo necessário para montar uma cache maior é a probabilidade de alguém embirrar com ela. Em contrapartida quanto mais foleirosa é uma cache maior a quantidade de logs tipo: “Muito bonita, obrigada.”
    3.   Um saco de plástico preto e grande atrai sempre grande quantidade de nós.
    4.   Quanto mais escuro se está a fazer maior é a pressa que as marias têm de ir devagar.
    5.   Os espinhos das silvas que rodeiam uma cache estão sempre no sentido contrário do movimento do braço.
    6.   Quantos mais avisos estão no texto da cache mais fácil ela é.
    7.   Nunca chegas a saber qual é o melhor caminho para uma cache, mas em contrapartida sabes sempre quais e quantos há piores.
    8.   Uma cache no mato ganha mais meia estrela por ano. Em contrapartida uma cache na cidade, não dura um ano.
    9.   Textos compridos, caches curtas.
    10.   Quando se faz referencia a um arbusto, a uma pedra, a um buraco ou a qualquer coisa única, é sempre a qualquer coisa única no meio de km2 de coisa únicas.
    11.   Um FTF é sempre um Beta tester!
    12.   Um LTF é burro. Assim como assim podia ter levado aquilo para casa que o resultado era o mesmo.
    13.   As melhores prendas das caches são sempre as que deixamos. Em contrapartida, por mais lixo que se retire, nunca deixa de ser cada vez mais.
    14.   Mais de uma cache por dia é uma impossibilidade probabilística para as marias.
    15.   Quanto maiores as silvas, menores as saias.
    16.   Havaianas é expoente máximo do equipamento de protecção utilizado pelas marias no verão.
    17.   Para as caches só há caminhos a subir. Ou sobes na ida ou sobes na vinda.
    18.   Só sabes se a cache é uma GCM quando já não te serve de nada.
    19.   Se a  tua ultima cache é sempre melhor que a anterior, então é porque as primeiras foram umas GCM?
    20.   A tua 156ª cache é muito semelhante á 34ª, quase parecida com a 76ª, muito melhor que a 3ª, quase tão boa como a 123ª mas nada que se compare com a próxima…;
    21.   Um plano de caçada é perfeitamente inteligível para as marias.

  • 8 danieloliveira // May 30, 2006 at 19:00

    Se a cache tem tampa, a tampa perde-se.

    Se disseres na cache para não publicar fotos ou qualquer coisa que seja um spoiler, há sempre um que se está nas paints para isso.

  • 9 rebordao // May 30, 2006 at 21:04

    Quem não tem not founds é porque tem a agenda do telemóvel bem cheia…;
    Não se vai à bola com micros…; mas tb marcham
    Existe sempre um reparo a fazer numa cache…; tá mas é calado!
    As dicas nunca servem…; as boas temos nós de as inventar para os amigos.
    Quando te dizem aquela cache está difícil…; acabou de perder uma estrela.
    Já gostei mais de Mistérios…; já gostei menos de Micros…; tudo tende a regular.
    As coordenadas estão sempre ao lado.
    No campo procuro caches…; na cidade mugles.
    Se a cache tem abertura de rosca, é certo e sabido que a vão abrir a puxar.
    Quando vais a caches construídas em PT por estrangeiros já sabes que o logbook é um bilhete de autocarro escrito a baton
    …;

  • 10 rebordao // May 30, 2006 at 21:06

    Há aqui uma "Maria" que ainda se vai zangar com os comentários machistas dos Maneis!!!
    Se não fossem as Marias, os logs dos logbooks eram uma treta… preguiçosos! 😛

  • 11 caixeiros // Jun 1, 2006 at 20:56

    …o manel cá de casa nem sabia que o gc existia. 😛 😛 😛

  • 12 Team_Hippo // Jun 6, 2006 at 13:17

    Muito teimam estes homens em dizer que as marias sao lentas, que as marias querem fazer pausas para comer ou beber agua, que quando aparece uma cobra no meio do caminho mesmo que esteja morta as marias desatam a correr com medo de serem mordidas e quando as marias ficam pra tras para tirar aquela foto magnifica que apanha um bando de gaivotas a planar mas os "machos" que parecem criancas na noite de natal querem é mais sempre mais, não temos tempo pra tirar fotos as flores nem aos passaros temos que ir pra proxima so temos mais 3 horas de luz temos que fazer mais 5 caches…..

    mas digam la a verdade para muitos de voces se nao fossem as marias a encontrar as caches mtos so tinham metade dos founds que tem e se as marias as vezes demoram mais tempo a tirar uma foto ou a fazer um log lembrem-se elas estao ali porque gostam de ir com voces e porque aproveitam e apanham sol e fazem exercicio mas mais porque gostam da companhia dos "maneis" e porque adoram ver-vos a fazerem figuras e a coçar a cabeça e a dizerem eh pah nao encontro isto nao esta aqui depois vai a maria mete a mao no arbusto ou no tronco da arvore e pergunta era disto que estavas a procura??

    Agradeçam la as vossas marias que se lembram de levar agua para voces se hidratarem que vos poem protector no pescoco e na careca para proteger do sol e que levam uma merendazinha para quando voltam ao carro esganados depois de terem andado 837 metros no meio do mato para encontrar uma micro onde cabia um porta avioes(estou só a fazer um "quote".

  • 13 lopesco // Jun 6, 2006 at 14:24

    deves querer festa… 😀

  • 14 vsergio // Jun 9, 2006 at 23:07

    É verdade. Um gajo fala fala, para se armar em macho, mas se não fossem as marias eu tinha era… o DOBRO dos founds… certo que seriam com uma décima da da qualidade, mas tinha o dobro dos founds!!! 😀 😀 😀

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.183 seconds.