Google Earth melhora qualidade de imagem

- 2007/01/29

Agência LUSA
2007-01-24 13:00:09

Portugal, Espanha, Luxemburgo, Bélgica e França vão ter imagens melhoradas de satélite na mais recente versão do Google Earth, graças a um acordo assinado entre o Google e a Spot Image.

A Spot Image, sociedade francesa especializada em imagens satélite, com sede em Toulouse, vai fornecer à Google imagens do satélite Spot 5 com 2,5 metros de resolução (1 pixel representa 2,5 metros no solo), melhorando a qualidade da imagem em certas zonas do mundo, como Portugal.

"Tentamos sempre associar-nos aos melhores fornecedores de imagens e estamos muito contentes por trabalhar com um sociedade francesa. Graças a esta iniciativa, esperamos ajudar os nossos utilizadores a melhor descobrir o nosso planeta", declarou Mats Carduner, responsável por França e Europa do Sul na Google.

"Esta cooperação com a Google é uma oportunidade única de alargar a comunidade das pessoas que apreciam as imagens dos satélites Spot e de mostrar os benefícios da observação da Terra a partir do espaço. Estou convencido que esta abordagem vai fazer aumentar o interesse do público por esta tecnologia", declarou Hervé Buchwalter, director-geral da Spot Image.

Há algumas semanas, o Google Earth 4 iniciou a sua versão final, sendo possível observar os principais monumentos europeus, como a Torre Eiffel (em Paris, França) o Coliseu de Roma (em Itália) ou o Big Ben (em Londres).

As imagens estão a partir de hoje disponíveis na última versão do programa, o Google Earth (v4), sendo necessário, para conseguir aceder às novas imagens, instalar a última versão do programa.

É também possível aceder às imagens através do Google Maps.

6 responses so far ↓

  • 1 Torgut // Jan 29, 2007 at 11:23

    Pois é, o que eu gostava mesmo era que fosse alargada a área de cobertura, porque há lacunas estranhas. Olhem para o Algarve. Portimão sim, Lagos não. Faro sim, Vilamoura/Quarteira/Albufeira não. Isto são exemplos. E o nosso país até que não está muito mal. Já precisei de visualizar cidades da chamada Europa Ocidental e descobri que não estavam representadas. Acho que para as intenções manifestadas pelo projecto no seu início as coisas estão a correr muito mal.

  • 2 rebordao // Jan 29, 2007 at 16:56

    … temos de camuflar melhor as caches porque podem fazer o found via net 🙂

  • 3 vsergio // Jan 29, 2007 at 18:31

    Camuflar mas não com muitos sacos pretos.
    Senão as câmara municipais fazem o rastreio do lixo via googlemaps e lá vão as caches!

  • 4 prodrive // Jan 30, 2007 at 15:04

    Parecem-me excelentes notícias! Apesar de concordar que em algumas regiões a definição é percária (para ser simpático), o Google Earth tem-me permitido excelentes viagens à volta do Mundo, por locais que julgava existirem apenas no meu imaginário.
    Recentemente tenho abordado as caches segundo a perspectiva do Google e admitindo que possam haver acessos melhores dos por nós utilizados, não nos temos saído mal.
    Com melhor definição, creio que até dará para escolher os trilhos com menos picos, eheh.
    Recentemente em Valência, fizémos a nossa primeira Taxi Cache, indicando o destino ao taxista, sob a forma de coordenadas GPS. Ele estava a sugerir um caminho bastante diferente daquele que eu tinha imaginado através do Google. Insisti para que seguisse as minhas indicações. No final comparámos apravés do GPS do taxista a diferença dos caminhos percorridos e sugeridos, e o Google levou a melhor!
    Presumo que o GPS do taxista estivesse na opção de "Caminho Mais Caro".

    Team Prodrive

  • 5 danieloliveira // Jan 31, 2007 at 20:09

    A minha vizinha que se ponha a pau no verão!
    Com essa resolução, ela que não use soutien não…..

  • 6 Jose Adonis // Feb 5, 2007 at 16:56

    danieloliveira wrote:
    A minha vizinha que se ponha a pau no verão!
    Com essa resolução, ela que não use soutien não…..

    Por acaso não tens aí as coordenadas da tua casa, pois não….

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 34 queries in 0.158 seconds.