Queres ter imagens do google earth no Ozi?

- 2007/02/21

Isto era para ser um post, mas como não sei para onde foram vai um artigo 🙂

…o almeidara envia-me um mail com:

“experimentem este programeta. Vale bem a pena para quando viajarem para outros paises onde não têm cartas :).
faz o download das imagens do Google Earth e mapeia para Ozi automaticamente.”

Toca a experimentar isso. O link temporário é
http://ftp.ua.pt/incoming/GoogleMV1/

Se alguém quiser colocar isto num local mais definitivo avise. thanks

12 responses so far ↓

  • 1 MAntunes // Feb 21, 2007 at 11:34

    Já tinha lido esta dica colocada no grupo geocaching_portugal mas não consegui obter o ficheiro – lentidão do servidor dos russos e o download falhava…

    Agora já o tenho e já posso experimentar isto mais logo. 🙂

  • 2 MAntunes // Feb 21, 2007 at 11:39

    Parece que os "ultimos posts" foram à vida….

    Lumacafi!!! HELP!!!!

  • 3 bargao_henriques // Feb 21, 2007 at 13:52

    posso assegurar-vos que é um programinha excelente, que já me permitiu fazer diversos mapas para usar em trabalho.
    Pena a exportação para ArcGIS estar limitada…

  • 4 MAntunes // Feb 22, 2007 at 19:30

    Consegui copiar duas partes de Portugal (Troia/Carrasqueira e Lisboa) para o PC, com a opção de output para Ozi e, depois, converter de .jpg para .ozf3 e colocar no PDA. Logo aí pareceu-me bastante rápido na movimentação manual do "mapa" no PDA.

    Hoje, experimentei navegar com o OziCE e o "mapa" criado através deste método, com imagens Google.

    Conclusões;

    – a calibração está correctíssima.
    – não consegui obter o formato hibrido, que sobrepõe estradas principais e nomes sobre a imagem satélite (deve ter sido falta de jeito).
    – para se obter uma área equivalente a uma M888 (por exemplo a 431), resulta em um ficheiro muito grande, que ocupa toda a memória do PC (memory full, mesmo com 1 Gb de RAM). Se ficar com uma área menor ou reduzir as opções de zoom, perde interesse porque, para ver o detalhe, a imagem perde definição – os pixels ficam de um tamanho enorme.

    Só poderá ser útil se precisar apenas de uma área bastante pequena e que esteja com boa cobertura de imagens satélite (boa definição à partida) o que não acontece no interior do País.

    Assim, a experiência foi engraçada mas, para mim, este software fica na secção das curiosidades.

    Obrigado, contudo, pela dica. 🙂

  • 5 rebordao // Feb 23, 2007 at 15:23

    … é preciso alterar nos settings->source a versão dos hibridos e mapas.
    onde está .30 é .40

    Have fun!

    Podes sempre preparar com zoom 16 e qualidade 100% apenas a zona envolvente à cache alvo 🙂

  • 6 rebordao // Feb 23, 2007 at 16:03

    Estive a experimentar criar 3 zooms diferentes. Para 14 de zoom dá 7.7 m/pixel, para 16 dá 1.8 e para 18 dá 0.46 m/p.

    As minhas cartas militares estão a 2.5 m/pixel

    Tendo em conta que o ozi actualiza só as coordenadas nos cantos do pixel consegue-se aqui melhorias. Agora resta testar no campo 🙂

  • 7 Prefiro o anonimato // Feb 24, 2007 at 01:50

    Boa noite
    Para saber que numero por no "Programeta" em  "… é preciso alterar nos settings->source a versão dos hibridos e mapas.
    onde está .30 é .40 "

    Atenção há aqui um pequeno erro. O programa traz .38 e não .30 de inicio.

    Mas dizia eu – para saber onde encontrar este número, (que mais não é que a versão que o Google está a usar dos mapas e que vai alterar dentro em pouco,) procedam do seguinte modo:
    1- Usar o Mozilla Firefox como Navegador
    2- Ir a http://www.maps.google.com
    3 – Escolher satelites para as fotos
    4- No navegador escolher ferramentas -> info de página -> nova janela
    5- Nesta nova janela escolher Média
    6- Ficam com duas janelas a sup com links a inferior com os gif/jpeg/bmp  resultado desses links.
    7 – Vão selecionando os links de cima até em baixo aparecer um quadrado 256×256 com a foto do terreno.
    8 – Verifiquem o link. -> 404 é a versão actual das fotos satelite

    Repitam o processo para o Map e para Hybrid. À data de hoje deverá aparecer .39 e .40 -> as versões actuias que  o Google está a usar.

  • 8 Prefiro o anonimato // Feb 24, 2007 at 01:56

    O Zoom de 18 só funciona nas zonas onde a def das fotos é maior. Para o resto, não ultrapassem os 16.
    Atenção que quando os servidores da Google detectam pedidos massivos de inf de um só endereço, cortam/reduzem o acesso a esse endereço. Por isso usem o programa com cautela.

  • 9 Prefiro o anonimato // Feb 24, 2007 at 02:17

    Se abusarem do "programeta" tb pode aparecer este aviso:

    Desculpe…

    … mas não é possível executar essa ação no momento. Estamos recebendo pedidos automatizados de conexão gerados por um vírus ou spyware, e aparentemente seu computador ou rede foram infectados.

    Tente acessar essa página novamente dentro de alguns instantes. Ela voltará ao normal assim que possível. Neste ínterim, sugerimos que você use um aplicativo antivírus ou de detecção de spyware para checar se seu computador está livre de vírus e outros softwares predatórios.

    Lamentamos o inconveniente. Esperamos sua que você volte ao Google em breve!

    Mas se não for o caso, digite as letras do quadro ao lado

  • 10 MAntunes // Feb 24, 2007 at 16:02

    …depois de aplicar as sugestões reproduzidas aqui e na lista do Yahoo.

    Obtive 3 áreas de Lisboa, agora em formato hibrido;
    -uma correspondente à M888 431, a que chamo #1,
    -outra da zona onde vivo, entre Av. General Roçadas e Av. Almirante Reis e desde Martim Moniz até Pç. Chile, obtida com o zoom até ao último nível onde se pode ver os nomes das ruas, a que chamo #2,
    -outra com o nível de zoom imediatamente a seguir (já sem os nomes), desde Sapadores até Esc. Sec. Nuno Gonçalves e desde Av. Gen. Roçadas até Bairro das Colónias, será a #3.

    As primeiras duas, com zoom 16 na fonte e 80% de qualidade. A última, com zoom 18 e 100%.

    Observação comum a todas; desde que me mantenha em movimento, a calibração continua a ser boa. Se parar, começo a andar nos telhados dos prédios mas isso é do GPSr e não dos "mapas".

    No zona #1 (já fui a Carnide hoje de manhã, parece que estou a navegar num mar de telhados e só se tem a definição suficiente para se reconhecer as avenidas principais. Se accionar o zoom no Ozi, perde-se definição e lá vêm os quadrados.

    Na zona #2, já se consegue perceber muito melhor as ruas secundárias e algumas árvores nas avenidas mas, aqui o problema é nas vias com nomes no formato hibrido, parece que estamos a caminhar/progredir por cima das letras. Fica estranho.

    Na zona #3, aqui sim, perde-se o nome das ruas mas a definição é óptima, assim como o nível de detalhe. Até as chaminés se notam e a seta que indica a nossa posição actual a evoluir no local onde realmente estamos. O problema, neste caso é que para se ter este nível de detalhe (com qualidade de imagem) só se consegue uma área muito pequena (entre Sapadores e a Escola Secundária Nuno Gonçalves, no meu teste).

    Foi engraçada a experiência e, eventualmente, irei obter "mapas" por este método quando tiver necessidades específicas (provavelmente zonas onde as M888 estejam muito desactualizadas).

    Obrigado! 🙂

  • 11 Prefiro o Anonimato // Feb 26, 2007 at 12:57

    Bom dia
    A solução para "recuperar" o nome das ruas é ter dois mapas, um deles só "MAP" google, devidamente filtrado para ocupar pouco espaço e ir trocando de mapas no Ozi quando for necessário.
    Não se pode (ainda) ter tudo.

  • 12 rebordao // Feb 27, 2007 at 16:47

    Pois é, experimentei o zoom 18 em duas caches e digo-vos uma coisa… nunca vi o meu PDA (acer N35) a portar-se tão bem. Aquilo até parecia um GPS normal. Bastava mexer o braço, que tinha a posição actualizada. Coisa que nunca assisti em mais de 300 caches. Estou convencido. No entanto, continuo a achar que na cachada a componente sorte seja a mais importante 🙂

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 34 queries in 0.128 seconds.