2º acampamento Geocaching@PT

- 2007/09/19

Quem esteve no 2º acampamento Geocaching@PT de certeza que já contou histórias fantásticas sobre esta aventura. A todos os que não puderam ir até ao “ Ground Zero” aqui fica esta história para terem uma pequena noção do que perderam.

Desde a “geochurrascada” da primeira noite que mesmo sem alheiras e sem vinho mas com febras, entremeadas e ainda cerveja o “Geo-convívio” foi Rei nessa noite Laughing. Ao segundo dia, logo de manhã ter de decidir quais caches a “cachar” :p … são tantas… e tendo o Gerês
como plano de fundo é complicado decidir quais a fazer e em primeiro lugar, com a melhor opção de formar dois grupos, os que já tinham caches feitas e os que ainda mal começaram a “cachar”, Laughing espírito de equipa acima de tudo. Sobre as caches feitas em plena serra do Gerês… aí os logs e as fotos dos geocachers dizem tudo, foi fenomenal!!!

O Jantar da segunda noite num restaurante foi dos convívios mais risonhos Laughing que podemos ter tido. A quem ficou até ao fim do acampamento só tenho inveja de não poder ter estado lá também Laughing mas ficará para outra oportunidade com certeza. Já sabem que podem contar comigo, nem que seja para levar mais do tal chá branco de zero estrelas para toda a gente. Laughing

Desde já deixo um obrigado ENORME á Silvana que organizou este evento e proporcionou momentos inesquecíveis a este grupo de geocachers. A todos os geocachers presentes neste evento um bem-haja e boas cachadas!!! Aos que não estiveram presentes… um bem-haja também e boas cachadas

Sem me esquecer dos Myti Knight´s presentes e também dos que não puderam ir… um best wish´s for all!!!

From Mytipower to all of you. For the quest!!!

8 responses so far ↓

  • 1 a guest // Sep 20, 2007 at 12:17

    Então e o filme? Cadê o filme? Ouvi dizer que ia haver um filme? Não há filme? Hum?HUm?

  • 2 tonymary // Sep 20, 2007 at 16:25

    Foi um camping brutalissimo, so foi pena, como tu dizes ser dois dias e nao ter ficado o resto. Mas vai haver mais opurtunidades e mais caches para fazer no proximo camping no geres. 5 estrelas!!!

    E filme? Quem e que falou em filme? Qual filme?
    Pra Silvana um Bjinho e abrejos pro resto da maralha.

    Tony & Mary ( two of Myti Knigth´s)

  • 3 Sagitario // Sep 21, 2007 at 01:59

    Boas

    Este evento desde o inicio que estava na nossa agenda e a uma semana do assalto final aconteceram umas pequenas chatices que quase colocaram a nossa participação em causa.

    Resolvidos os azares, meia duzia de galos bem arrumadinhos, deposito do Patrol atestado, uns quantos trapitos dentro de uma saca da feira nova :D, um sabado passado a penssar na Gerês e foi mais ou menos isto na vespera

    1° dia (2° do Acampamento): Acordar cedo, dar à chave do Patrol, passar por casa da Graça, Graça dentro do Patrol, fazer 1h20 de estrada sem ultrapassar muito os limites e Finalmente chegamos ao Parque de Campismo do Vidoeiro pelas 8h20 da madrugada 😉

    Abreijos aos Walcar, Touperdido, Limão, Silvana, Draguer e Tantiso e apresentações aos Kitiara&Sal, Trifaisca, Tony&Mary, Mytipower, FJPM777 e JDMarques

    Decisões à ultima da hora para ver quem ia com quem e formam-se 3 grupos, nós a Silvana, o Draguer, Tony & Mary, Mytipower, JDMArques e FJPM777 fomos cachar Pé de Cabril, depois do almoço Prado do Vidoal e já no fim do dia Pozas do Rio Caldo, esta em Espanha.

    Touperdido, Trifaisca e Limão… bem, as minhas desculpas mas não sei por onde andaram >:(.

    Walcar, Tantiso e Kitiara & Sal foram até Espanha para tornar a entrar em Portugal e cachar por terras de Castro Laboreiro.

    Durante a caminhada para a cache Pé de Cabril, por nós já feita no dia 1 de Maio deste mesmo Ano, a partir da Portela de Leonte, deu para perceber que tinhamos um “cordeiro”:) que se tresmalhava com muita facilidade, tal era a facilidade com que se “despistava” do resto do pessaol para encontrar novas formas, assim mais ou menos parecidas com tatuagens com que brindava as pernas, azar, para a proxima não tentes encontrar novos trilhos… ;D ;D, deu para entender que afinal com tempo bom a subida custa muito menos( esta é para mim e para a Graça…) e tambem percebi o que são afinal as Vertigens, foi assim mais ou menos dificil fazer subir a “via ferrata” dois dos nossos companheiros de viagem se bem que a descida foi pior, ou não, não sei… Silvana e Draguer, vomeceses voltam lá a cima não voltam? :-

    Se durante a subida ainda fomos mais ou menos todos juntos durante a descida o FJPM777 resolveu descer mesmo a direito, o certo é que chegou muito à nossa frente, com uns desenhos novos nas pernas, mas chegou.

    Almoço em “familia” à sombra de uns cedros, a combinação de chouriça e pessegos do Minho com Pão do Alentejo não combina mas sabe muito bem 😀 😀 😀

    Na subida para o Prado do Vidoal, mesmo depois do almoço fez estragos nas resistencias da Graça, tava a ver que a dada altura tinha que a levar, a minha Sagitaria estava de tal forma desgastada que teve de abrandar o ritmo e até parar, fez bem pois eu que tb estava pro cansado tb descansei um pouquito 😉

    Já perto do Prado encontramos um pastor que na companhia da sua filhota tomava conta do gado que por ali pastava, em conversa percebi a dureza deste trabalho, ficar 5 dias na montanha não me pareceu ter piada nenhuma, aqui pensei na sorte que tenho…

    A Cache foi facil de encontrar, quem desbobinou a coordenada final eu não sei, mas sei que estava correctissima, o mau GarminV levou-me até ela sem pestanejar, parecia que tinha “faro” na antena 😀

    A Cache espanhola Pozas do Rio Caldo foi feita para ocupar “espaço”, chegados ao local não sei o que me deu para ir por ali mas foi porque tb já lá tinha ido que levei o pessoal por maus caminhos, como me tinha acontecido a mim dei a conhacer ao pessoal o que custa tomar o caminho errado ;D ;D ;D. Antes disto tivemos que caminhar 1,2Km por uma Marginal à ribeira bem arranjada e com muito estilo, um piso todo direitinho com bancos para descanço e umas sombras refrescantes acompanharam-nos até a esta cache que já anteriormente tb tinhamos feito.
    Aqui foi o desvario total, enquanto uns tentavam achar a cache, outros atiravan-se ás águas cristalinas destas lagoas, mas infestadas de repteis… já tas recuperado do susto.. Draguer tás cá? foi uma maldade das boas não foi? (diz que sim para eu ficar contente! e conta a tua versão da historia) tb tinha uma bela de uma nativa que se passeou sem complexos perante ENORMES, MEDIOS, pequenos, minusculos quase inexistentes olhos esbugalhados, quase como veio a este mundo… 😛 😛 😛 foi um regalo, digo eu… foi um tonico para as vistas…

    Já no acampamento aparece o MAntunes com o pessoal mais novo da familia, o seu filho Filipe e o sobrinho João.

    Dadas as coordenadas do Restaurante a todo o pessoal nós fomos ver onde era a nossa “tenda”, tratar do suor e rumar ao restaurante. Lasagnha com cerveja e outras misturas correram pela mesa sempre com assuntos de geocaching pelo meio e alguns olhares de espanto do resto dos clientes, tal era o empenho com que discutia-mos o mesmo assunto, ou seja, foi um jantar bem à moda de Geocacher’s bem dispostos, divertidos e descontraidos.

  • 4 Sagitario // Sep 21, 2007 at 02:00

    2° dia (3° do Acampamento): Acordar, chegar ao Parque de Campismo, sernos negada a entrada pela porteira, esperar que todo o pessoal aparecesse na recepção, e despedirmo-nos do Walcar, Kitiara & Sal e do Tantiso, é estes “Cacheiros” desampararam a loja para irem cacher para o litoral.

    O meu, salvo seja, grupo continuou unido e fomos cachar Brufe e Aldeia Subaquatica, ainda na companhia dos nossos Alentejanos do Norte (!?!?) Como ainda tinham que andar muito até terras do Sul, Tony & Mary, Mytipower, FJPM777 e JDMarques só nos acompanharam nestas duas caches.
    No caminho para Brufe dei á Silvana e ao Draguer o Batismo TT, foi assim mais ou menos como: olha ali umas subidas acentuadas, e agora tudo para a direita gás a fundo… uuups, isto anda de ladooooo… para tráz será que sobe? já subiu! e agora será que desce? já tá…

    O Tony com “vertigens” para atravesar a ribeira??? hehehe foi o que disseram, não te queixes, eu nem disse nada, dar com a cache foi facil mas para um em concreto até foi um pouco chato, meteu-se com o pessoal durante o caminho e depois ia ficando pendurado pelos pés numa arvore, ainda tentou resistir, mas contra a forçe não hà argumnetos… Draguer, para a proxima dá à “sola” mais cedo…;D 😀 ;D 😀

    Na aldeia de Vilarinho das Furnas encontramos mais 2″casais” de geocacher’s, o Bosinas e que me desculpem os outros, mas a estas horas a que escrevo estas linhas não sei como se chamam
    :'( :'(

    Aqui quem achou a cache foi a Graça, é eu detesto ouvir: “tá aqui, achei” quando a voz não é a minha, mas fico solenemente arreliado quando é a voz da Sagitaria :- :-

    Despedidas dos carissimos colegas sulistas feitas, fomos almoçar… estranho, não me lembro onde… adiante, como só estavamos 4 geocachers não nos metemos em grandes aventuras… …já sei onde almoçamos, foi na aldeia subaquatica e ainda com o pessoal todo, a Silvana desempacotou um presunto ás postas dentro de uma cache… uuups de um tupaué, mas tivemos que nos despachar, é que ameaçava chover… Portanto as despedidas são agora snif snif

    Carissimos “Alentejanos do Norte” esperamos ter agradado e que se não for antes que nos encontremos na proxima. Um Grande ABRAÇO destes dois Minhotos que passaram convosco uns bons momentos.

    Depois destas tristezas todas 😀 temtamos sem sucesso a cache Silhas dos Ursos, tentamos e não fizemos pois … sei lá, ficou mesmo para depois, daqui fomos até à Cascata do Arado, esta feita por todos e de seguida demos… quer dizer, a Silvana e o Draguer acharam a ROW ROW ROW por terra.

    Feitas estas fomos saborear uns gelados, colocar a treta em dia e combinar o jantar com os restantes “acampados”.

    MAntunes e os “putos”;) alinharam connosco, e quando finalmente encontramos o Touperdido, a Limão e o Trifaisca ficamos a saber que não vinham connosco jantar.

    Já sentados e durante o pedido a Silvana pergunta se as batatas eram “frescas” ou pré-fritas ao que o moço responde: são fritas aos palitos (e ponto final!), só quem presenciou é que se pode aperceber das caras de ambos, ficaram os dois a pensar que o outro não percebeu nada…

    A nossa participação neste evento ficou-se por estes dois dias, dias estes que ficaram marcados tanto pelo que fisemos como pela camaradagem.

    Um nano, pequeno, medio, GRANDE, ENORME, GIGANTE Abraço destes dois Minhotos aos participantes deste evento.

    Bem, agora é a minha vêz de me ir embora, já passa das 2h30

    PS: para quando é o 3° Geoacampamento??? Myti Knigth’s vejam lá isso, as caches pelos vossos lados estão a desabrochar… ainda não cachamos por esses lados Norte-Alentejanos…

  • 5 Silvana // Sep 24, 2007 at 08:59

    Pois é!.. Acho que o acampamento correu bem! Houve quem só aparecesse no dia 16/08 e perguntasse por onde andavam os geocachers!… Até fiquei a pensar que teria mal agendado o final do evento! ;D
    O que este evento teve de particular, foi a liberdade que facultou a cada um, de fazer o programa que bem lhe apetecesse!… Liberdade acima de tudo! 😉
    Desde dormir até mais tarde, a caches de grande dificuldade de terreno, cachar no estrangeiro, chuva de estrelas cadentes, bailes, banhocas emrios de águas tranparentes, turismo na vila do Gerês… Houve para todos os gostos!
    Como me limitei a criar o evento! Ninguém foi coagido a seguir qualquer esquema ou programa em particular!

    Houve quem (Pessoal do Alentejo, é claro ;D) demorasse horas a montar a tenda e que depois se queixasse que não viram alheiras assadas durante a churrascada (fiquem sabendo que eram mais de uma dúzia e ENORMES, por isso, acho que ninguém entende como não as viram) nem o vinho (que recebemos em troca de uma alheira dos que estavam no grelhador ao lado a cobiçar as nossas, não foi Touperdido?!.. :D). Da próxima vez terão de ser mais rápidos! ;D Mas ainda foram a tempo do presunto, não foi?

    O que nos surpreendeu foram as belíssimas paisagens que de facto eram simplesmente fantásticas!… Aliás, inesquecíveis!… 8)
    Com umas vistas de cortar a respiração!… O próprio parque de campismo tinha o rio Gerês que o atravessava! Dormia-se ao som da água a correr. E acordava-se com o som dos passarinhos. ;D
    Pois é!.. Só me resta agradecer a todos os que participaram e se deslocaram até ao Gerês, pela vossa excelente companhia!
    Tenho os V/logs impressos para anexar ao “livro do evento” que apareceu poucos dias depois, no Jipe dos Sagitários!
    O Drager é que ainda não encontrou os óculos que perdeu na Fenda da Calcedónia! :-
    Quanto ao próximo evento, penso organizar o Magusto!.. Até lá! Boas cachadas para todos! 8)

  • 6 Drager // Sep 24, 2007 at 17:44

    O meu nome é Drager, e nao se lê drajer como todos pensam :- :- 😉 ;D

  • 7 Sagitario // Oct 5, 2007 at 22:32

    Tava a meter-me contigo, mas que raio, por que carga de água foste arranjar tão desarranjado nick??? 😀 😀 😀

  • 8 Drager // Oct 15, 2007 at 19:03

    sei lá os que eu queria nao estavam disponiveís!

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 34 queries in 0.238 seconds.