Meetup nº nãoseiquantos… (prá’i o 15º) em 14/01/05

pmateus21 - 2005/01/16

Bem, este meetup foi recheado de estreias ! O primeiro em 2005, o primeiro à sexta-feira, o primeiro no Big Apple, o primeiro em que participei (nota-se né !!!  porque acham que estou eu a escrever isto ??? )… de resto vai sendo o habitual, o pessoal foi chegando, uns a correr outros nem por isso (as melhoras PPinheiro )  ,  escolhe-se qualquer coisa para trincar e comparar com os locais de banquetes anteriores e quando se dá pela coisa já existem mais aparelhometros em cima das mesas que propriamente pratos e copos !  Hei… afinal é a marca registada destas tertúlias geocachianas !
Uma coisa não muda… a cara dos empregados a olhar para todo aquele espectáculo!  Ainda bem que as tentativas de mudar o canal de televisão através do PDA fracassaram… ai é que lhe dava uma coisinha má !

ler mais »


Shit !!! Será um bom sinal ???

pmateus21 - 2005/01/02

Bem… depois do desafio do MAntunes para os primeiros logs de 2005, e mesmo já sabendo que não iria ser o primeiro decidi ir tentar as caches na zona de Almada.
Ao ver a nota do Nuno sobre o "Parque da Paz" pensei começar por aqui, mas eis que o almoço com a Familia atrasou e quando cheguei ao local já eram cerca de 18h00 pelo que a noite já estava a adicionar mais uma estrela à dificuldade da caçada !  Até aqui tudo bem pois podia contar com a ajuda da lanterna que estava no cachemobile!  Chegar ao local da cache foi fácil, mas deu logo para ver que a coisa não iria ser "limpa" – isto é – chegar, encontrar, e "basar" !
Dei para ali umas voltas, encontrei a stash note num lado, o zip bag pró outro mas cache nem sinal…  como não queria desistir logo na primeira caçada do ano, dei mais umas voltas mas a coisa começou a cheirar mal !  Acreditem, no verdadeiro sentido da palavra, é que no meio de tantas voltas e por mais cuidado que tivesse no meio daquele campo "minado", e como à noite todos os gatos são pardos, acabei por colocar a pata na m#$%& !
Foi então altura de desistir e voltar ao cachemobile, claro sempre a arrastar o pézinho pela relva para tentar remediar a situação o melhor possivel !  Ahhh! trash out… ali… aquelas horas ?? nãã

Enquanto fazia este caminho pensei em ir tentar o "Cristo Rei" mas comecei a ouvir um apito irritante no GPS… e as pilhas suplentes que tinham ficado em casa com a presa de sair !!! GRRRR !!!

Bem vamos mas é para casa que tenho de ir meter o sapatinho de molho !!!

O que é que dizem mesmo que significa quando se pisam "caches" ??
Espero que isto venha a dar sorte pois o 2005 geocachiano não está a começar da melhor forma !


Six Feet Under – Arrábida

pmateus21 - 2003/11/25

“Tudo combinado quanto a local e hora, por mim.”  esta foi a ultima frase depois de alguns emails a combinar esta caçada.

Estava então decido que o grupo se encontraria às 10h15 de Sábado (15/11/03) (GMT EHEH!) junto do Leo dos Petiscos em Setúbal, este era um local estratégico pois ainda antes da aventura começar já estava tudo a pensar na paparoca !  Isto é que é pessoal da pesada !
Na hora H já estava o MAntunes no ponto X (não… ainda não era o local da cache… ai o telele não funciona ) a mandar SMS… “Já cheguei e estou a ser iluminado pelo sol brilhante… por enquanto” e o resto do pessoal a caminho do ponto de encontro a olhar para o céu e a pensar… onde raio estará ele ? Aqui só se veem nuvens carregadas e sol… nem sombras !…

Pouco minutos depois chegava o PMateus (o voluntário para escrever o artigo… vejam o log em www.geocaching.com/seek/log.aspx?luid={61155837-33DA-4EDB-9141-44A231364F98} ) e a Sandra; lá estava o MAntunes na companhia da esposa à nossa espera, os cumprimentos da praxe e entretanto chega o Nuno (aka Lobo Astuto) e a Rita,  “pessoal estamos todos !  Era para trazer mais dois para a caçada mas desistiram…” informou o Nuno , não têm ido aos treinos pensou o resto do grupo !
Grupo reunido e lá fomos os seis serra acima, serra abaixo, zigzag para aqui e para ali e eu a pensar “do que o Snoopy se livrou desta vez!” EHEH

Pouco depois lá estavamos nós no local de estacionamento. Ready, get set, e as despedidas do MAntunes à esposa que ficou no carro à nossa espera com o alerta dado ” Se daqui a uma hora e meia não viermos às cambalhotas pela encosta abaixo chama a protecção civil ! É porque estamos às cabeçadas uns aos outros dentro da gruta a tentar descobrir o caminho de volta… ”
Já estava na hora, tralha às costas (capacetes, lanternas, ticket de vez, migalhas para marcar o caminho…) GPS nas “unhas” e ala que se faz tarde !

Lá fomos nós encosta acima, sonhando com vulto vermelho para não nos perdermos, evitando aqui e ali de colocar os pés na manteiga, ups… lama queria eu dizer, e a tentar acertar com os ramos no que vinha atrás ! Olha só que concorrencia !
No entanto lá chegamos todos à entrada da gruta e a roupa ainda apresentável não demonstrava por onde tinhamos andado.

Ia começar uma nova etapa da aventura, lanternas preparadas, ticket de vez colocados no arbusto mais proximo (outra vez a historia do ticket… mas afinal estamos num supermercado ou quê ?! ) e toca de espreitar para aquele buraco minusculo… “é por ai? Têm a certeza”.  Pareciamos uns coelhos a entrar para a toca, “epá aqui dentro vê-se mal !  Acho que o GPS não está muito bom !!”  Estavamos numa nova dimensão, era como sermos os protagonistas de “Os Cinco na Gruta”… mas desta feita sem o cachorro…
Depois de uma pequena exploração à primeira galeria, era tempo de suster a respiração e descer à segunda, foi nesta parte do “suster a respiração” que a Sandra decidiu ficar de backup, “fica para uma próxima”… como nestas coisas não se obriga ninguém, só apenas quatro elementos continuaram a viagem às profundezas da Arrábida, aquilo mais parecia uma visita de estudo ao estomago de alguem !
Pouco tempo depois o desafio era acreditar que era possivel passar por aquilo que parecia ser um buraco que dava acesso ao terceiro nivel. Uma perna aqui, um braço para fora, TONG um capacete sabe-se lá onde e jááááá está ! UFF ! O próximo !
Mas se pensavam que isto era dificil, no fim da quarta câmara estavamos perante o famoso Buraco da Agulha, um obstáculo temível para o género masculino (vá-se lá saber porquê) mas que com algum jeitinho e mantendo a calma se passa “na boa” garantindo a nossa descendência !! EHEH  Mais uma vez lá estavamos os quatros sobreviventes num espaço que mais parecia um WC de avião !
UAU ! É indiscritivel a sensação que se tem ao chegar a tão recondito local ! Mas… tinhamos de acordar, afinal o objectivo era encontrar a cache. Vamos lá ligar os GPS… xiiii ! não tenho sinal !  A cache deve estar off set !  Vamos lá ligar ao PCardoso para confirmar… que azar os teleles não têm cobertura ! Será que ninguém dos operadores conhece este local para instalar um retransmissor ?!? Bem que fazia falta !  Mas afinal… tecnologias para quê ? Tinhamos a experiência do MAntunes que quase tropessou na cache, “está aqui, está aqui !!”.  Missão quase cumprida.  Foi a sessão de logs. Mais umas fotos. E tempo de voltar à superficie.
Havia que manter a calma e passar todos os obstáculos em sentido contrário. Afinal o mundo estava à nossa espera lá fora. A pressa era tanta que já voavam capacetes, infelizmente para cima do MAntunes, mas sem danos de maior.
Estavámos de novo os cinco reunidos e começávamos a ver uma luz ao fundo do tunel ! Mais um esforço e era como nascer outra vez !

Para nosso espanto, lá fora chovia a bom chover e era tempo de pregar um susto ao PCardoso, lá vai uma SMS a dizer que as coordenadas estavam erradas ! Deviam ver o que era ele a ligar de volta… “A sério… não acredito” Ai estes malandros !!!

Ali mesmo ao nosso lado os tickets estavam intactos !  Mas afinal… depois de uma semana que tantas foram as intenções de visita a esta cache, só nós tinhamos comparecido ?!  O MAntunes até tinha elaborado os tickets para permitir uma visita ordenada à cache, mas os unicos que não tinham as ideias ordenadas eramos nós !  Quem nos mandou vir para este local com esta chuva ?  Por acaso não leram as dicas do PCardoso ? Ah pois ! Agora amanhem-se com a descida que vos espera ! Bem foi o bom e o bonito ! Escorregadelas por todo o lado e numa luta desenfriada as mulheres lá ganharam por 3 – 0 !  É o cavalheirismo acima de tudo !

Depois seguiu-se o famoso almoço de choco frito, que infelizmente não pude saborear mas ficará para uma próxima.

Em nome de todos os que participaram nesta caçada, um Obrigado ao PCardoso pelos bons momentos que nos proporcionou com esta cache.

A todos os que planearem visitá-la, lembrem-se, SEGURANÇA EM PRIMEIRO LUGAR.  Sigam as instruções e divirtam-se tanto ou mais do que nós.



Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 34 queries in 0.304 seconds.