Histórias na Busca – SuperEspecial Caveira – Abela

MAntunes - 2010/04/20

Há caches que são o objectivo de um dia. Esta assim o era para mim e não defraudou as expectativas. Antes pelo contrário!

Há recantos que são um encanto e esta cache – o seu percurso – está cheio deles.

Esta cache foi também esclarecedora para mim; fiquei a saber que a cor fuscia é igual à cor salmão que por seu lado é igual à cor cerise, que é igual ao rosa velho… 😉

Vi vários inícios e fins do PEC. Por isso é que os políticos não se entendem. Não sabem se está a começar ou a acabar.

Vimos uma cena algo macabra mas própria da natureza; um escaravelho espetado nos picos do cacto, deixado lá para morrer e depois ser comigo pelos pássaros. Impressionante tal como o foi depois termos visto vários cadáveres espetados no arame farpado.

Tivemos a oportunidade de lavar o TT na ribeira. E que bela lavagem!

Passámos pelo Monte Naturista mas fiquei sem vontade de espreitar quando disseste que as mulheres viram-se de costas e os homens viram-se de frente…

Encontrámos o boi nr. 4367 – podias usá-lo como dado a obter para esta cache… qual a cor do boi nr. … não… senão depois ficava-se na duvida se era fuscia ou cerise!

Vimos coelhos a fugir que não me deram tempo de disparar (a foto…). Aproximei-me sorrateiramente de uma cegonha e consegui captar o levantamento de voo – não teve medo do vulcão da Islandia…

Vimos montes e prados verdes e floridos. A melhor época do ano para se ir para o campo. Cada recanto é um encanto, sem dúvida e a zona final da cache… bem que podias reconstruir aquela casa para convidares o pessoal a ir lá passar uns fds! Convida o dono do terreno também mas não o deixes habituar-se muito.

Encontrei um TB que estava na página da cache e estava na cache. Coisa rara nos dias de hoje!

Em suma, foi uma tarde muito bem passada e em que até a meteorologia resolveu colaborar e não nos molhou para além de uns pinguitos espaçados pelo romper do sol quente.

Finalmente, os avisos:

“Cuidados e caldos de galinha:
Não aceito qualquer responsabilizaçã o por quaisquer danos causados nos veículos.
…”

Por acaso, também não me responsabilizava pelos danos no veículo de hoje. Quer dizer, esperava que não mas responsabilizo- me, e muito, pelos agradecimentos pela boleia. Aquela ribeira onde se era intransponível para o meu carro ‘normal’. 😉

Quanto aos caldos de galinha… bolas deixámos a galinha fugir para o meio das ervas!


Muito, muito obrigado por esta cache!

Out: TB “bete a bon dieu”

0 responses so far ↓

  • There are no comments yet...

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 33 queries in 0.105 seconds.