Fenómeno Taso

Limao - 2006/02/20

Caros colegas geocacheres

Gostaria de aproveitar este pequeno tempo de antena para manifestar a minha opinião acerca de um aparente fenómeno que se tem vindo  a manifestar nas caches portuguesas. O “Fenómeno Taso”.

Apesar do pequeno número de caches que posa ter encontrado, em todas elas, repito, TODAS elas, encontrei pelo menos um pequeno objecto de plástico, aquele que sai nos pacotes de batatas fritas com a imagem de um super herói de banda desenhada ou coisas afins, o tão conhecido Taso.

Ora, não querendo ofender ou ferir susceptibilidades, qual é o geocacher que faz na realidade colecção daquele artefacto, hein? Quem é que na realidade utiliza as tão merecidas caches como veiculo para a troca desses objectos? Ainda por cima todos eles da época da carochinha, meus amigos!

Sejamos sinceros… Há alguém que leve aquele pedaço de plástico foleiro para casa? Há? Pois se há então que tenha a coragem de se chegar à frente e me atire o primeiro taso à cara.

Ok, há sempre aquela necessidade e real vontade de querer deixar sua contribuição, a sua marca, a prova física da sua presença. Agora ponho-me eu a imaginar a cena de um geocacher desprevenido: “É pá, não trouxe nada, pá. Não vinha preparado, bolas! Mas pêra lá… deixa-me cá ver no bolso…oh, olha!, tenho aqui uma taso! É já este! Eh eh”

Ok, até posso fingir que acredito, pronto, faço um esforço. Mas não são só os foleirosos tasos (desculpem-me os ofendidos) que encontramos esquecidos e abandonados no fundo do tamparuére. Quem é que nunca ao abrir a cache não se deparou com…: “ O que é isto?…”, “Para que raio serve isto?…”, ou “olha parece uma tampa de plásico ou uma fivela partida…”

Óh meuze amigusez.. eze… eze…hum! Mas que vem a ser isto? Eze, eze?… Mais uma vez se repete a situação, do “olha, não trouxe nada!” E mais uma vez eu volto a dizer que compreendo a necessidade de deixar algo. Mas por favor, se não têm nada de interessante para deixar mais vale não deixar nada. Não concordam?

Senão vejamos, se sempre que um geocacher deixa qq coisa que para ele não é interessante, dificilmente o companheiro que se segue lhe vai achar interesse para levar, certo? Resultado: Acumulação de tralha desinteressante que ninguém quer, de tal forma que vai chegar a altura em que não cabe lá mais nada!! Ok, ok, estou a ser extremista, confesso, mas é só uma maneira de expressão, tá?

Não sei se concordam comigo ou não, por isso aqui deixo o mote.

Mas de qualquer forma queria deixar aqui um apelo à nova geração, aos iniciados, aos rookies como eu, para que tenham este factor em conta quando decidem deixar os vossos recuerdos. Não há nada como a sensação de abrir um tesouro escondido e ver de facto as coisas giras que ele contém, levar uma para casa e ver a colecção de prémios engraçados pelo esforço da procura. Ao contrário da desilusão de encontrar redondelas de plástico velhas iguais às que deitávamos fora quando andávamos na escola…
Vá lá, amigos, esforcem-se só um bocadinho e vão ver que vale a pena!

Jinhos a todos

26 responses so far ↓

  • 1 luis // Feb 20, 2006 at 22:43

    Boas

    Foi o que me aconteceu na minha ultima cache, esqueci me de levar algo comigo e soh tenha bordel nos bolsos optei por nao deixar nada.

    Mas nunca apanhei nenhum taso numa cache. Porque serah?

    Ahh talvez por encontrado soh 3 ainda :p

    Tenho de continuar a minha demanda pelo taso

    cumps.

  • 2 ricardorsilva // Feb 20, 2006 at 22:50

    … não tenho culpa que eles me enviem a mesma coisa todos os 3 meses…

    Lynx Pardinus

  • 3 2 Cotas // Feb 20, 2006 at 23:41

    …não ligues. Desde que se me acabaram os portachaves da Tailandia que o panorama das prendas nacionais ficou limitado a alguns companheiros mais especiais.

    Os Tasos tem o condão de te fazer subir os azeites? Leva a coisa na brincadeira. Pior era se em vez disso pussesem as batatas…

    Mas não te admires, desde uma cache atafulhada de lapiz a outra rasinha de berlindes já vi de tudo. Até ja me contaram que existe prái uma carregada de caches…

    Para que anda a baldar-se á medicação até nem andam muito mal, deixa-os lá.

  • 4 bargao_henriques // Feb 20, 2006 at 23:49

    Tenho reparado em algumas coisas bastante inúteis nas caches, mas nunca com um cenário tão pessimista…

    (Cuidado, alta provocação!) Uma constante que tenho visto em 95% das últimas caches que visitei é a presença de uns pins manhosos de uma equipa de futebol de bairro lá das berças… 😀

    Agora a sério, a maior parte das últimas caches que encontrei foram-no à hora do almoço, no âmbito do afamado Gang (Por falar nisso, BTRodrigues, não te esqueças que foste adoptado!). Ora, boa parte destas cache stem sido small ou micro, e apenas comportam prendas pequenas. Tenho permanentemente comigo, para esse efeito, uma pequena colecção de micro-prendas, mas muitas das vezes nem são suficientemente micro, pelo que acabo por não fazer trocas… Outras vezes, quando a cache está especialmente vazia, deixo alguma coisa e não trago nada em troca.

  • 5 btrodrigues // Feb 21, 2006 at 00:48

    levanto cabelo com mais facilidade com o pessoal que põe bilhetes da bola usados, ganchos da irmã mais nova, elásticos do cabelo, bolas de fita cola com formatos fálicos e clips nas caches. mais vale espetar lá um TNLNSL (took nothing left nothing signed logbook) que despejar o lixo dos bolsos para lá.

    levanto mesmo cabelo é com aquele pessoal que põe moedas de 1,2 ou 5 cêntimos nas caches. tamos a dar esmola, é? ainda se fossem daquelas "raras", da grécia ou da bósnia-herzigova…

    os tasos ainda tem alguma componente de coleccionismo aliada. do mal o menos.

    normalmente quando a cache tá "pobre" em termos de goodies, sacrifica-se um bocadito o frasquinho dos recuerdos e despeja-se qualquer coisa lá para dentro. é uma boa acção. não custa nada.

    agora… sabem mesmo o que é que eu não suporto? micros! brrrr. só de dizer o nome arrepio-me todo… brrrr.

  • 6 btrodrigues // Feb 21, 2006 at 00:52

    faltou-me referir que não existe nada nas regras que digam que as prendas das caches devem ser assim ou assado. faz tudo parte do bom senso de cada um.

  • 7 clcortez // Feb 21, 2006 at 01:55

    É verdade. Ontem vi os Tazos que a moça se refere.

    O problema para além dos Tazos é a comida e o "lixo". Na cache que visitámos ontem está um bilhete de transportes publicos de Amesterdão de…2003! Meus deus! Alguém trouxe aquilo no bolso e não tendo mais nada deixou-o lá pensando que alguém pegaria naquilo! Ora, já passaram mais de dois anos e claro que ninguém vai alguma vez pagar. Eu, que colecciono e guardo tudo ( desde talões de multibanco a senhas do passe social ) nunca iria ficar com bilhetes usados de transportes que não me dizem nada.

    Existem outros exemplos, e se calhar eu próprio contribuo com prendas menos boas nas caches, mas há que fazer um esforço…ou então não deixar nada! Nós, geocachers que temos caches escondidas, valorizamos muito mais a visita que o presente deixado, é importante referir isto.

  • 8 danieloliveira // Feb 21, 2006 at 09:36

    …que há coisas piores. Já encontrei peças de bicicleta partidas. Neste caso era um desviador partido.

  • 9 FGV // Feb 21, 2006 at 10:51

    Pois, de facto as regras desta actividade referem mais o que nao se deve deixar nas caches, do que sugerem o que se deve deixar. Mas de facto, o conteudo das caches costuma ser muito fraquinho, o que é uma pena, porque certamente quem compra um GPS, acessorios, gasolina para as deslocacoes, tb pode pelo menos gastar 1 euro numa loja chinesa e comprar qq coisa decente. Mas claro, quem sou eu para julgar ou sugerir a alguem o que deve fazer com o dinheiro que lhe custa a ganhar… Acredito que uma melhoria nas recordacoes que se deixam, iria contribuir imenso para o gozo que se tira deste desporto. Como sempre, qualidade em vez de quantidade. Por mim, vou esforcar-me por fazer melhor. Obrigado por abordares este assunto, girlseaker.

    PS-obrigado a quem deixou numa cache o relogio que uso na casa-de-banho, a bolinha saltitona com que brinco la em casa e o livrinho de poemas que ofereci a uma tia minha, eheheheh.

  • 10 SUp3rFM // Feb 21, 2006 at 12:11

    Óptimo! As nossas crianças vão adorar.

    O que nós não gostamos (nem elas) é de encontrar coisas como o btrodrigues refere, ou ainda, coisas como isqueiros (que encontrámos na cache do Pessegueiro), pastilhas elásticas por mastigar(?) (numa cache em Nova Iorque), sacos com smints por mastigar(?) numa cache em Lisboa, e outras tantas coisas que retiramos e vão directamente para o caixote do lixo mais próximo.

    Cada um dá o que tem mas deve naturalmente seguir as regras do bom senso.

    Os Tazos são brinquedos engraçados para as crianças. Nós andamos com alguns na bolsa de goodies para elas, mas preferimos espalhar o pin que o Bargão fala por todas quanto passamos.

    (Ora vejam lá que até um geocacher doutro clube concorrente até já os larga noutras caches!)

    Uma coisa é certa. Não vamos cair na tentação de deixar coisas valiosas em caches que possam motivar uma busca desenfreada por alguns que vão atrás do valor do presente e não da cache.

  • 11 btrodrigues // Feb 21, 2006 at 14:36

    que é que achas? que ia andar com aquilo no fundo da mochila a ocupar espaço mais tempo? ao menos ficou numa cache tua. eheh.

    brrrrr.

  • 12 2 Cotas // Feb 21, 2006 at 17:23

    Mas emblemas de clubes manhosos é que não!

  • 13 esmoriz // Feb 21, 2006 at 18:10

    quais são as caches que tem tasos? eu faço colecção. por favor não matem os tasos.
    TASOS POWER

  • 14 Jorge Ferreira // Feb 22, 2006 at 00:22

    Ora bolas, eu já tinha reparado nos ditos cujos bem no fundo dos tuperwares, mas pensando melhor…
    … não tem piada nenhuma…   bem eu já deixei fita isoladora  em Viana e um Fusivel auto num-sei-onde portanto…

    Pessoal, vamos mas é deixar isso de lado e continuar as buscas, pois elas (caches) andem ai…

    Jorge Ferreira

  • 15 yade // Feb 22, 2006 at 23:48

    Caríssima parceira desta busca incessante,

    Aproveito este dia em que completas mais um ano de vida (tás a ficar madura, gaja!) para te dar os Parabéns 2x!!
    Um pelo anito que tens em cima e outro pela "córage" em levantar uma questão que, ao que parece, não é consensual (mas mesmo nada!!)
    É óbvio que o GC é uma espécie de caça ao tesouro simbólica e que os "recuerdos" não devem ter demasiado valor mas, por outro lado, "pamordeDeus"  , nós já encontrámos a tampa de um mealheiro (com a respectiva ranhura) numa cache!!! Vejam lá se mantêm o nível !! Sim, porque se formos ver, um tupperware, se fôr original, não é tão barato quanto isso!! E a "lunch team", que anda a pensar fazer uma cache, pensa:

    "Nós não vamos dar à luz uma cache, pra depois andar a ser conspurcada com souvenirs de gente pobre!!" :p:p:p

    Se querem guardar os Tazos prás criancinhas (pequenas ou grandes, tanto faz), será muito descabido pensar em kid caches? :p

    Mais uma vez, PARABÉNS Girlseaker!!

  • 16 vsergio // Feb 22, 2006 at 23:59

    Ora muito parabéns menina.
    Descobriste alguma cache no teu aniversário? Sim? Boa prenda, sim senhora (a cache, não os "recuerdos")!

  • 17 clcortez // Feb 23, 2006 at 01:52

    PARABÉNS MIUDAAA!!

    Que sejas muito feliz neste teu 19º aniversário!!:)

    Muitos Tazos…perdão..prendas, muitas prendas neste dia! Ehehe…

  • 18 SUp3rFM // Feb 23, 2006 at 17:18

    Podes escolher o teu presente entre estes:

  • 19 SUp3rFM // Feb 23, 2006 at 17:19

  • 20 zoom_bee // Feb 23, 2006 at 18:58

    …um Geo-Taso? 😀

    Muitos Parabéns Girlseaker!

  • 21 pascoa // Feb 23, 2006 at 20:38

    Parabéns e felicidades Girlseaker.

    Estamos a falar exclusivamente de tasos ou tudo que se pode encontrar dentro das embalagens dos bolicaos ??

  • 22 girlseaker // Feb 23, 2006 at 21:37

    Desculpem a correcção mas não faço dezanove anos como referiu o caríssimo colega clcoertez, mas sim 28…

    Bem, não me importava nada de ter uns anitos a menos mas também não me queixo, a idade está no espírito meus amigos.

    Obrigada a todos pelos cumprimentos

    Jinhos

  • 23 girlseaker // Feb 23, 2006 at 21:39

    …eee, pois… 19+9=28 😛

  • 24 lopesco // Feb 23, 2006 at 22:13

    Muitos parabéns e tudo de bom!!!

    Abreijos!!

  • 25 clcortez // Feb 24, 2006 at 05:05

    Eheh…eu se fosse a ti para calar estes gajos todos fazia uma cache só com Tazos lá dentro! Assim mêmo à gande! Tipo…a The Tazo Box! Não?!?…hum, ok….os medicamentos…pois..ok, eu tomo…

    28???!?!? Mas tás a querer enganar quem?? Com essa cara? 😉

  • 26 bargao_henriques // Feb 25, 2006 at 08:19

    Parabéns! (desculpa o atraso… )
    Estás mesmo na idade ideal para ficares viciada pelo geocaching!
    Pelo que tenho conseguido constatar, a idade ideal encontra-se entre os 0 e os 200 anos… Talvez tenha de afinar um pouco o intervalo de tempo…

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.229 seconds.