82 Stromboll’s ?

lynxpardinus - 2010/08/02

Como fazer a minuta de um geomeetup? Na realidade, eu já deveria saber responder a esta pergunta – mas como os rookies faltaram, vou ter que ser mesmo eu a colocar os dedos no teclado e fazer o relato. O que pode ser problemático, uma vez que não me lembro de metade das coisas. Acho… Tenho aqui uma série de apontamentos, mas não atesto a veracidade deles – assim como sou perfeitamente incapaz de fazer a relação entre uns e outros e, em alguns casos, nem sequer sou capaz de decifrar o seu significado. Lamento. (entretanto, o que é um stromboll?)

Uma daquelas coisas que me lembro perfeitamente é que este foi um meetup semi-dinâmico. Ou seja semi-estático, mas não é bem. É mais mexido. Dizem! Deve ter sido, porque uma das primeiras coisas que reparei quando cheguei foi na apresentação de cannyoning que o MAntunes estava a fazer e que nos acompanhou como pano de fundo durante todo o encontro. Imagens espectaculares, água a rojos, uma descrição bem vívida e uma filmagem em que, para além de meter inveja, estávamos sempre a ver quando é que alguém ia parar lá abaixo num rappel. Não aconteceu. Teria tornado o desporto ainda mais giro… (Mitorigeikos, se alguma vez tiver a sorte de ir fazer cannyoning convosco, não é necessário tornar a descida… “mais gira”. Podemos deixá-la assim bem lenta e segura. Obrigado.)

Mas realmente, deve ser giro, até porque, quer em cannyoning, quer em escalada, parece que é preciso ter uma boa relação com a corda. Acho que lhe chamam engatar. É preciso engatar a corda. Ou seja, não é chegar lá e pô-la logo a carburar! Não! É preciso ires lá, falares um bocadinho com ela, “Olá! Tudo bem? Como te chamas?”, pagar-lhe uns copos, convidá-la para um cinema, um jantarinho (num sítio porreiro, nada daqueles sítios manhosos onde só vais com os teus amigos para emborcar jolas como se não houvesse amanhã), dar-lhe uns beijinhos. Depois, sim! Podes mandá-la para o alto de uma falésia, fazê-la passar por uma express, colocá-la numa amarração ou até atá-la violentamente a ti como se não houvesse amanhã (até porque se não o fizeres, se calhar não há mesmo amanhã)! Mas, não te esqueças – primeiro tens que a engatar como deve ser…

Entretanto tenho aqui uma série de coisas escritas que não faço ideia do que sejam – mas também não deve ter importância. O que importa é que o Pedro Abrunhosa esteve lá – um bocado calado e tal, mas eu vi-o… Semi-dinâmico… Quem não vimos foi os Bluetrekkers – os 3! O que, para mim, foi uma novidade absoluta! E espero que esteja a correr tudo bem aos pais babados e que um bebé azul dê noites mais tranquilas que os outros rosadinhos.

(alguém sabe porque é que eu escrevi aqui Stromboll?)

Apesar de ter o cabelo comprido (alguém fez uma piaducha sobre um lince felpudo, portanto, acho que não é preciso explicar mais nada) ainda consegui aprender que, afinal, Marrocos é em Monsanto, o que significa que vai ser muito mais fácil e barato subir o Toubkal (sendo que, como é óbvio, não percebo como é que ele tem só uma cache, apesar de estar tão perto de Lisboa, e porque é que o Monho não fez os FTFs todos dali), andar de camelo (custa menos que o “Lisboa Viva”) e que podemos (finalmente) considerar o Martim Moniz como um souk.

A partir de certa altura (e apesar de ainda ninguém me ter decifrado a questão do Stromboll – obrigadinho, hein?) fomos todos fumar lá para fora – mesmo aqueles que não fumam. Não me perguntem porquê. Parece que é tradição. É como ir escalar e engatar a corda antes – é um bom hábito. Daqueles semi-dinâmicos. Parece-me uma boa ideia, até porque senão nunca teríamos a explicação de como é cachar com a técnica de dar a volta com o telemóvel na mão. Uma boa ideia, que foi brilhantemente executada umas quantas vezes neste meetup, no que resultou numa soberba demonstração plástica da beleza do geocaching em bailado sincronizado. Bravo! Infelizmente, nenhum helpdesk respondeu à chamada…

Também discutimos que um FTF é melhor que um DNF, mas não necessariamente que um FDNF, até porque assim, não há TFTC nem TNLN. Nem um RP!M3L! (Raios Partam! Mais 3 Letras!). Mas, isso, deve estar semi-dinamicamente relacionado com o Stromboll…

Lista de participantes:
– Touperdido
– MAntunes
– Lufi69
– Limão
– Lynx Pardinus
– Rifkindisss
– Tmob
– Laranja
– Monho
– Bringer
– Acasim
– CPTeam
– Pedro Abrunhosa
– Baia Vieira
– Team Aninhas
– Tamagochi

1 response so far ↓

  • 1 Bringer // Aug 3, 2010 at 01:03

    Bravo, pá!!!

    Acho que daqui em diante deviamos mudar as regras e obrigar-te a escrever todas as actas dos Meetups! 😀

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 35 queries in 0.144 seconds.