À procura do local do eclipse anular em Espanha

jorgemotalmeida - 2005/10/05

O GPSr Garmin Etrex Legend foi muito útil para encontrar o local preciso em que a Lua iria estar mesmo centrada em relação ao centro do disco do Sol. Foi com auxílio das tabelas elaboradas pelo colosso Fred Espenak, um dos maiores peritos mundiais sobre eclipses e suas previsões, que determinámos um local em que pudéssemos apreciar em plenitude o local. Aqui vai uma breve descrição do encontro na qual o GPSr teve um papel preponderante.

O dia que já ansiava há muito tempo… a data de 3 de Outubro do ano 2005 estabelecida pelo calendário gregoriano ficará gravada indelevelmente na memória. A animosidade crescente e o intenso anelo que sentia naquela madrugada estava instalada na minha pessoa, em  Ávila – Espanha – no palácio de Valderrábanos. O relógio dava sinal do alarme: 6 horas e 30 minutos, hora local espanhola. Num ápice estava já no portão do palácio e eis a imponente catedral de Ávila a impor-se sob um céu totalmente nublado. A austera catedral contrastava com o suave tom do céu. Mas algo de estranho se desenrolou. Nunca tinha presenciado um tom róseo como naquela madrugada. Parecia uma premonição de algo sublime. A fim de tentar acalmar a inquietude do espírito, deambulei pelos passeios graníticos da cidade património da Humanidade, sempre com o olhar nos céus róseos de Ávila. Os segundos passavam faustosamente devagar, a ansiedade não dava sinais de tréguas apesar das nuvens. Começou a clarear… às 8 horas e 30 minutos da manhã o céu ainda se apresentava nublado. Dirigíamo-nos nesta altura para o local que faria parte precisamente da linha central do eclipse.

Munidos do meu GPSr Garmin Etrex Legend inseri as coordenadas fornecidas pelas tabelas minuciosamente preparadas por Fred Espenak para o ponto seleccionado: 40º 52,60´ N  4º 37,5´ W. Um ponto que recordarei para a eternidade. Uma hipérbole, mas nunca demais salientar o quão gravado ficaram registadas as fortes emoções sentidas neste dia. A duração do máximo do eclipse anular seria de 4 min 11,1 s para o local em questão. Desde o pátio do palácio onde se pernoitou até ao local eleito para observação do raro fenómeno foram percorridos 25,4 km precisamente na direcção Norte.

Poderão ler o resto em
http://www.astrosurf.com/ceu/eclipseanular3102005.html
onde terá mais imagens em breve.

Jorge Almeida


Jorge Almeida – apresentação edúvidas existenciais

jorgemotalmeida - 2005/09/11

Olá amigos/as

Algures, retrocedendo as quase 30 voltas deste pequeno ponto azul em torno do centro de massa do Sistema Solar (próximo do Sol ou no Sol por vezes;), decidiram chamar-me Jorge Almeida. Resido actualmente próximo de Viseu, onde se apreciam as belíssimas Serra do Caramulo e Serra da Estrela.
Sou apreciador de Astronomia e possuo um site (mais..) dedicado ao céu que poderão ver em http://astrosurf.com/ceu . Assim como um blog de pensamentos insanos sobre a Astronomia e o nosso lugar perdido na imensidão do espaço. Não se esqueçam do próximo eclipse anular do Sol que irá decorrer a 3 de Outubro por terras nortenhas – Trás-os-Montes. Aproveitem pois será um espectáculo inolvidável! (estejam atentos ao site acima pois darei informações sobre o que observar, como observar, os cuidados, etc etc). Confesso que também sou fanático pelo Google Earth tendo até criado uma lista, que está sempre a crescer, aqui:
http://groups.yahoo.com/group/pequenopontoazul/
. Serão bem vindos. Em breve também será criado o primeiro blog português exclusivamente dedicado a tal! 🙂
Paasse a publicidade… mas também possuo dois fotoblogs nos quais poderão apreciar algumas das minhas modestas fotografias. (vide os dois últimos links da minha assinatura)

Finalmente, gostaria de dar os parabéns por este site, no qual parece que irei aprender algo mais sobre GPS. 🙂
Ainda falta um GPS para completar esta loucura a juntar às supracitadas. 🙂
Assim pretendo saber e deslindar algumas dúvidas:
1 – este GPS valerá a pena? http://www.gps.pt/index.asp?Tipo=Detalhe&ID=010-00243-03
2 – que temos de ter em consideração quando queremos comprar um GPS? que critérios devemos dar maior importância?
3 – onde arranjar cartas topográficas detalhadas?
4 – já ouvi tantos termos em geocaching que queria esclarecer o que é:
multi-caches, caches virtuais, travels bugs, caches reversas. E em que consiste as caches mistério?… o que têm de especial?…
5 – cache é sinónimo de tesouro? Correcto? Donde surgiu o termo cache?
Pronto, chega por hoje, e desculpem a enorme apresentação, a publicidade (mas não é nociva! espero que também venham a gostar!), e as inúmeras questões. Desde já obrigado pela vossa paciência e ajuda!
Ah, e tenho de agradecer ao Baunilha & Chocolate pois foi através deles que conheci o geocaching. Um bem hajam!

Jorge Almeida



Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 31 queries in 0.233 seconds.