Gato Maltês found Freedom

Gato Maltês - 2013/05/29

 

 

 

 

Este log ganhou o concurso de melhores logs de Março de 2013.

#618 – 17:20

01_3d57f2ae974d4c9ea637a59f086e2a7d_Caprichos_da_beleza_naturalA essência das coisas que realmente importam na vida cresce e amadurece sob a asa liberta da imaginação.

Apesar de a liberdade total não passar de uma utopia, para a imaginação simplesmente não existem limites e é nesse espaço sem fronteiras que o pensamento deambula sem raízes ou grilhões.

Foi algures entre as margens do sonho e a acordada realidade que os contornos, ainda meio difusos, de uma aventura surgiram na sua forma embrionária. Daí até se tornar um objetivo concreto e real não passaram muitos dias e, a “Rota Vicentina” ficou coloridamente estampada no horizonte da minha vontade.

Melhor do que se ser livre, pedalando pelos contornos sinuosos das escarpas e falésias da costa vicentina, é fazê-lo na companhia de, passando a tautologia, amigos de verdade.

Entre conselhos, dicas, sugestões e outros que tais, em pouco tempo o plano final ficou nitidamente delineado e a consecução do objetivo já não era somente um sonho. Foi assim que uma mão-cheia de amigos deu por si a pedalar os 250 curvilíneos quilómetros que separam Tróia de Sagres.

A distância entre estes dois pontos não é de longe nem de perto um segmento de reta e, ao longo dela, não escasseiam os tupperwares e seus descendentes, mas este cativou-me a atenção pelo seu nome, descrição e principalmente pelas fotos que decoram a sua galeria.

Assim, no final da segunda etapa da odisseia, após ter descansado um pouco no Parque de Campismo do Serrão, equipei-me a rigor e lá fui em busca da almejada liberdade inglesa.

A tarde não era das mais solarengas e as nuvens pairavam lentamente no céu, mas a luminosidade solar destapava claramente a formosura natural da paisagem, revelando sem truques ou artimanhas as cores e contornos encantadores da vegetação primaverilmente decorada.

Ao longo do trilho embelezado de um e outro lado pela flora típica da costa, apenas destoavam no solo arenoso as marcas dos pneus de algum TT que ali passou. Tudo o resto era simplesmente perfeito!

02_6163e7e44e04420784a66214848c4322_Tons_e_contrastes03_c66f40973fb5457990f8c41783aa64e3_O_querer_vencer
04_43a2948644034cb2b770c60f2d7ffa98_O_cume_da_liberdade05_67cf248a86964032928e1db429f01e3f_A_mistura_de_cores_e_tons

Com os passos livremente vagarosos e de olhar feliz alcancei o início do trilho que me levaria até ao local final desta descoberta. Aí, fui mais uma vez surpreendido pela beleza a meus pés. O contraste de cores e mistura de tonalidades ladeando o sinuosamente inclinado e magro caminho colheu-me na forma de uma pintura alegre de Monet. Por entre as nesgas minúsculas de rocha xistosa, pequenas e formosas flores de minúsculas plantas ostentavam a determinação orgulhosa de quem sabe vencer.

06_662475bf6ec142ef8b2bf85b645674d8_O_voo_das_rainhas

Entretanto, num ziguezague inclinado, o cume aproximava-se à velocidade proporcional do bater do meu livre coração.

A escassos metros do esconderijo, deparei-me com três solitárias marias velhas que cuidada e atenciosamente me vigiavam. No entanto, bastaram mais dois ou três passos meus para que ruidosamente levantassem voo e rasgassem, de forma livre e silenciosa, o cinzento azulado do céu.

O tesouro, não o que me rodeava por todos os lados, mas o seu representante plástico, apareceu rapidamente e após o respetivo registo, aninhei-o novamente no seu ninho.

Por mais livre que se seja, há sempre algo ou alguém que nos prende e/ou nos aguarda, pelo que por muito que eu quisesse ficar por ali e contemplar o pôr-do-sol, tal como Zorbas tive que voltar para as obrigações com que me tinha comprometido.

Enquanto regressava calmamente, os tons dourados que prenunciavam o recolher do senhor brilhante embelezavam ainda mais as ingremes encostas debruçadas sobre o oceano.

07_f0889f0e06264be494115e1a1ce417e5_Sinuoso_e_o_caminho_para_a_liberdade08_f40d461b3b404c4a9dd3b9858c157095_O_prenuncio_da_hora_dourada09_7e283a5139d44aa9be6cacf36745355a_O_acesso
10_ab3a769cd913479cb662bde67a96903f_As_encostas_douradas11_459f6e1c4f974ca4a35a454cc35635ec_O_caminho12_bdff4fc71ea74df1afb3084144a6c008_Espreitando

Durante os três dias de aventura descobri e vislumbrei locais fantásticos. Este foi mais um dos que ficará para sempre guardado no meu coração.

O meu sincero e merecido agradecimento aos owners pela partilha deste lugar tão fantástico e especial.

13_d0753ba810104dd4ad9a4ee7c29b7813_Ninguem_e_totalmente_livre

"Prefiro as cicatrizes que uma queda das nuvens pode provocar na alma, do que nunca ter na lembrança a sensação de liberdade que traz o voo."

OPC – TFTC
NO TRADE

 

 

0 responses so far ↓

  • There are no comments yet...

Leave a Comment


Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 33 queries in 0.144 seconds.