Entries from January 2004

Olá, cá estou eu :D

knifebright - 2004/01/27

Boas,

Recentemente, um colega de trabalho falou-me no Geocaching e não resisti!
Tenho duas caches marcadas no meu aparelhómetro e estou desejoso de começar (tempo, falta tempo!). Só quero deixar aqui os meus sinceros cumprimentos a todos os membros desta comunidade e o desejo de nos encontrarmos por aí, na caça. Fiquem bem!


Granja dos Serrões karren field [Sintra]

- 2004/01/26

Caros colegas de busca

Tenho o prazer de vos anunciar que, finalmente, está em campo a primeira cache Bargão Henriques, a Granja dos Serrões karren field [sintra]! (http://www.geocaching.com/seek/cache_details.aspx?guid=81ed3fbb-f957-4f5b-962e-01b6ee52d072)
Ena ena ena!

Têm curiosidade sobre o que será um karren field? Então vão à procura da cache e vejam pelos vossos próprios olhos!

Foi colocada num local que conhecíamos de há uns anos e que tem um ambiente muito especial e não pode ser visto em muitos outros locais, em Portugal. Infelizmente, perdeu um pouco do brilho de outrora por se encontrar um bocado degradado mas, mesmo assim, vale bem a pena a visita, especialmente se se fizer um pouco de Cash In / Trash Out!

Ficamos ansiosamente à espera dos primeiros feed-backs.
Sim, é a nossa primeira cache e não sabemos bem o os visitantes acharão dela… Se está escondida demais, ou fácil demais… Como as condições de recepção de satélite, naquele local, não são das mais famosas, fica a dúvida sobre a sua dificuldade…

De qualquer forma, depois das primeiras impressões que formos colhendo, poderemos alterar alguma coisa na sua localização ou nas “hints”.

Um abraço e DESPACHEM-SE! O QUE ESTÃO À ESPERA? QUE ELA APODREÇA?

PH, Beli e Tomás Bargão Henriques


A minha primeira cache!

- 2004/01/25

Yupiii!

Finalmente tenho uma cache só minha!  🙂

Hoje saímos cedinho de casa, pelas 07H00 e rumámos ao centro do país. O meu motorista precisava de verificar umas caches dele e eu deixei-o. Sim, deixei-o porque o objectivo do dia era eu ir procurar a "minha cache" 😉  (http://www.geocaching.com/seek/cache_details.aspx?guid=cc235638-c01a-4cdc-bb97-080ab0de22ba).

Então, passámos por Castelo de Bode para ele fazer a manutenção da IMC No 1 primária; substituir sacos, secar a cache (queria levar um secador de cabelo…) e acondicionar melhor o taparuére. Trabalho feito, enquanto eu cheirava por ali, e rumámos depois ao Centro Geodésico de Portugal para ele verificar esta outra cache dele. Sim, foi encontrada recentemente mas, mais recentemente ainda, alguém andou por ali a amolgar as pedras e não a encontrou. A cache estava lá no sítio e ele continua a ser  o único a não encontrar a outra "cache" que os soldados por ali clocaram em 1984… também… ele vai direitinho ao local da cache dele e não anda a dar pontapés nas outras pedras… que por sinal estavam bem amolgadas. :-))

Depois, seguimos mais para norte e ele, o meu motorista, ficou desnorteado com a Barragem do Cabril e não atinava com a estrada correcta para chegar a Amiosinho… "motorista de fim de semana"… Chegados à zona de Alvares, não seguiu o caminho para Amiosinho e continuou para norte, até perto do parque éolico onde está outra cache que já visitámos. Não se via nada. Tudo nevoeiro denso. Depois, virou para Amiosinho pelo local por onde o texto da cache aconselhava a sair… Foi bem feita! A certa altura, depara-se com um camião tão carregado de madeira, tão carregado que não conseguia subir a estrada estreita, sinuosa e molhada… tivemos que ir três kms atrás do camião (ou será à frente?) enquanto ele ia descendo em marcha atrás par regressar ao local onde tinha carregado a madeira, talvez para aliviar um pouco… Passado este "obstáculo", lá continuámos em direcção a Amiosinho e, como a  descrição sugere, perdêmo-nos  duas vezes: Numa delas até fomos dar de caras com um cemitério!

Mais uns quilómetros e ali estava a placa "Amiosinho"! O meu motorista começou o seu trabalho de fotógrafo para vocês poderem apreciar :-).

Antes de irmos à cache, "abancámos" a sul da povoação e comemos mais ou menos em estilo de pic-nic. Não havia tempo a perder. Eu queria era ir á minha "primeira" ;-).

Reconfortadas as barrigas, o meu motorista, colocou a mochila, cheia de ferramentas, às costas e fomos ao ataque (até é útil, este motorista… 😉 ).

No local da cache, começámos por apreciar a ribeira, as suas águas cristalinas (e saborosas…) e investigámos a zona balnear (uma autêntica piscina que deve ser muito agradável no Verão 🙂 ).

Depois e finalmente, fomos procurar a cache. Devo confessar que ela não estava tão "colaboradora" quanto o texto indicia. Andámos por ali mais de meia hora à procura dela. Mas, também, com aquele nevoeiro todo e humidade no ar é normal que o GPSr estivesse um pouco baralhado…

Enquanto o meu motorista (que também é operador de GPSr – mesmo útil este tipo!) andava a fazer macaquices pendurado nos galhos, os outros, sempre que mexiam numa pedra vinha a família dela toda por ali abaixo… Finalmente a cache lá apareceu e revelou-se "o problema": como é que vamos abrir esta "coisa"?. À dentada, pensei eu… Atira-se-lhe com um calhau de 20 kgs, sugeriu o meu motorista… Com as ferramentas que levávamos, decidimos todos em conjunto. Depois de algumas peripécias que não vos posso contar (estragaria a surpresa 😉 ) e que nos ocuparam durante meia hora, lá conseguimos abrir a cache. Surpresa! Apesar de dificílima de abrir, tinha água lá dentro e  o interior estava todo molhado… Como o meu motorista já tem alguma prática a fazer manutenção de caches, deixei-o tratar do assunto. A mim, só me interessava a minha prenda, assinar o "logbook" e tirar uma foto do momento "especial" :-).

Gostei muito da minha cache e da prenda (pelo menos durante umas semanas vou poder comer coisas de jeito com a minha prenda: Um cheque- prenda para o meu motorista comprar coisas para mim… e que  melhor "coisa" do que um saco de 10 kgs de ração saborosa e nutritiva? Vá, vá…  lambuzem-se lá todos mas nesta comidinha não pôem vocês os dentes! 😉

Feito o log, tiradas as fotos e trocadas as prendas foi hora de ir embora. Devo aqui dizer que as velhinhas da aldeia de Amiosinho foram muito simpáticas para mim! A princípio olharam desconfiadas para  o meu motorista mas, depois, quando me viram ficaram todas derretidas comigo  🙂

No final, saímos pelo sul, em direcção a Alvares e depois tomámos outra vez a N2 em direcção ao parque eólico onde fomos dar uma espreitadela para  os putos verem… não viram nada. O nevoeiro não deixou…

Depois… O costume: Uma grande soneca até casa, apenas com umas paradelas para uns xixis pelo caminho.

Adeus e uma lambidela amiga!  🙂

PS: Venham mais destas caches "Só para mim"  😉


MapSource Europe v6

- 2004/01/21

Caros colegas, tenho o prazer de informar que já foi lançado o fantástico, espantoso e maravilhoso GARMIN MAPSOURCE V6!!!!!!!!!

Pelo que vi em http://www.garmin.com/cartography/mapSource/MGEuro.jsp# tem muito mais pormenor em Portugal que a anterior versão.

Agora só falta juntar uns cobres para o adquirir (um MONTE de cobres, por sinal… )

Se alguém sentir o irresistível impulso de me oferecer um, não se acanhe, está à vontade…


Ermida de Sto Antonio da Ussa

- 2004/01/18

Foi a minha segunda tentativa de encontrar esta cache, da primeira vez que la tentei ir nao conseguimos chegar a menos de 1KM, uma vez que o terreno estva demasiado molhado para se conseguir passar com um carro normal, nem sei se mesmo com um jipe a coisa tinha corrido bem…

Mas la fui eu a minha irma, turtle e a filhota eva para mais uma tentativa…
Desta vez alguem antes de nos tinha andado a colocar entulho em cima das poças maiores para poderem os carros, e jipes passarem…

Quase perto da cache tive que passar a cerca de 2 metros de gado bravo, uma vez que eles andam la mesmo perto da cache, alguns deles ja estao bastante habituados com os carros, mas outros olham de lado e os mais novitos fogem

Finalmente conseguimos chegar a ermida, que sitio espectacular, nunca pensei que existisse uma coisa destas ali, o promenor dos patos bravos a levantar da agua, e o local em si é algo de mistico, algo muito hollywood… so é pena que o vandalismo chegue a todo o lado…

Enfim, uma vez que tinha a filhota e a minha irmã a espera no carro li logo a dica, e depois de um encontro de 1º grau com algo menos agradavel do que um pato (imaginem se as vacas voassem …) encontrei a cache sem problemas, sentei-me confortavemente e enquanto escrevia no logbook aproveitava para apreciar o lugar, o silencio, sem carros, sem motas, sem confusao…

defenitivamente um lugar que inspiraria Shakespeare….

Obrigado pela belissima cache…

Abraços

rech


inicio no geocaching:)

turtle - 2004/01/18

ola a todos.eu sou a turtle e cheguei a uns dias ao mundo do geocaching.
por enquanto vou sempre a pendura com um geocacher porque nao tenho gps e ainda ando um pouco as aranhas com isto mas espero que com o tempo eu propria possa ir a procura de caches com o meu proprio gps e levando entao a pendura o geocacher que me tem ajudado…ahahahah


Mundo pequeno ?

ricardobsilva - 2004/01/14

Boas

Como o Geocaching também vive em torno de histórias engraçadas, tanto durante as caçadas, como fora delas, aqui vai uma que aconteceu comigo e com um Geocacher de renome.

No passado Sábado, o Greenshades decidiu ir à caça das minhas caches no concelho de Alcochete (Enjoy Alcochete e Ermida de Santo António de Ussa). Encontrou ambas, e em relação à primeira, ao ter encontrada a ammobox cheia de água no interior, e com alguns limos a crescer, achou por bem levá-la, secá-la, e avisar-me (por mail) para entregar-ma posteriormente para eu a voltar a recolocar. Os conteúdos foram parcialmente afectados, mas nada de grave.

Ora então era necessário combinarmos a entrega do pacote. Faço reply e refiro que trabalho em Lisboa num dado edificio, e que quando lhe fosse conveniente me deslocaria a ir buscá-la. Para grande espanto, o Greenshades responde-me referindo que trabalha no mesmo edificio, um piso abaixo. Afinal somos colegas. Mas as surpresas não ficam por aqui.

Como trabalhamos no mesmo edificio, fica combinado ao final do dia o encontro na minha sala. E nessa altura, quando recebo a cache de volta, e nos ficamos a conhecer pessoalmente, reparamos que afinal até já nos conhecíamos de reuniões de trabalho em que ambos estivémos presentes, sem nunca desconfiar que se tratava de outro geocacher.

De facto o mundo é pequeno … mas o do Geocaching está sem dúvida a crescer

Um abraço

Ricardo BORDEIRA Silva


3º Encontro de Geocachers @PT

- 2004/01/13

<b>Atençao</b>: O Funcionamento do Jogo ainda poderá sofrer algumas alterações, sugestões e ideias são bem vindas.

<i><b>Funcionamento do Jogo</b></i>

•Este jogo será jogado por equipas idealmente de 3 jogadores (geocachers, familiares, amigos, namoradas, amantes, bichos de estimação), podendo ter menos.

•Deverá apenas haver um aparelho de GPSr por equipa.

•Os elementos da equipa deverão partir, chegar aos waypoints e ao final sempre todos juntos.

ler mais »


Viagem ao centro… do País

LuckyRed - 2004/01/13

Bem, agora que o PCardoso e o ButtKick voltaram aos seus afazeres diários parece que a parte de historiador ficou para mim, acho que isto vai ficar grande… Sim, porque eu é que passo a maior parte do dia "agarrado" ao computador, supostamente não é para logar caches, mas vamos a isto.

O PCardoso tinha que ir á cache dele em Almourol depois de uns Not Found. Então a pandilha resolveu aproveitar para visitar algumas caches na área para não perder o dia.
– Essa quem pôs?
– Foi o MAntunes.
– Então e esta?
– Também.
– O nivel desta é 2,5.
– Estamos lixados, o MAntunes atira as caches para as silvas…
Parece que o MAntunes tem o monopólio das caches no centro do país, não há "Cachadores" por lá?

Depois de seleccionadas as caches pelo PCardoso , 6 para mim e para o Buttkick e 5 para ele, combinámos a hora… 6:00 a um Sábado… O ButtKick ficou a dormir na minha casa e foram precisas 3 tentativas para conseguir que ele saísse da cama. Ás 6:15 estávamos de armas e bagagens, com uma Video8 a tiracolo (sim, temos filme, que está a ser montado!) e a caminho… de uma estação de Serviço onde houvesse café.

Sempre em autoestrada desde o Barreiro até Castelo de Bode iamos a caminho da eleita para 1º lugar, a famosa Europeia, como não conheciamos a zona acabámos por nos aproximar da cache pela margem errada do Zêzere, mas não faz mal, resolvemos seguir os mapas dos GPS´s e lá fomos por estradas nacionais cheias de curvas e buracos… Pelo meio, quando parámos para filmar um vale cheio de nevoeiro, um cão resolveu fazer as suas "necessidades" na roda do meu carro e quando o espantei acabou por me morder… e sim está em video… acabámos por chegar e combinar a estratégia, primeiro o ButtKick, depois eu, depois o PCardoso e depois todos ao molho! "- Olha lá se fosses o MAntunes onde é que escondias a cache?" Tivémos que ler a dica e passado algum tempo o PCardoso lá tropeçou na cache!

Esta já está… Seguinte: Vila de Rei e o Centro Geodésico Nacional. "- A dificuldade é um, não deve demorar muito mais tempo a encontrar." Pois… Grande vista, é pena que o dia estivesse muito nublado, mas mesmo assim… Desta vez fui eu primeiro a atacar depois de algum tempo a vasculhar resolvi ir ler a dica enquanto o PCardoso atacava a cache, e quando ele desistiu foi a vez do ButtKick que não demorou 10 mn a dizer que tinha encontrado a cache… Lá fomos nós outra vez, mas agora com o ButtKick a gozar! "- Então? Quero ir almoçar!" No fim quem gozou fomos nós quando descobrimos a cache e que a que o Butt tinha encontrado não era a "nossa", mas sim a das moedas que uns militares lá tinham deixado numa era pré-GPS.

Depois Almourol, com uma paragem na Sertã para comer uma dose de Maranhos e Bucho! A zona é um espanto, "- Chiça, os Mouros aqui devem-se ter visto Gregos!" O Cardoso recolocou a cache e nós fomos procurar, primeiro eu, 5 minutos com o GPS a apontar exactamente para o local da cache, depois foi a nossa vez de gozar com o Butt que esteve um bom bocado com a cabeça enfiada nos catos com o GPS a gozar com ele, temos até um documentário tipo David Attenborough onde acidentalmente agarrei um cato para me equilibrar, duh!

Depois foi a correr para o Convento de Cristo e a chegada á hora de fechar… Contámos com a colaboração de um guarda que nos deixou entrar enquanto mandava as pessoas saír! e foi o rir! 3 malucos a correr por ali a dentro á procura duma placa, e ela ali debaixo do nariz com o GPS a marcar alguns 70m.

Para o fim do dia ficou The gift that turned into a cache, mas o dia estava a acabar e já não havia luz… Ainda haviam muitos Km para fazer e não ter encontrado esta é uma boa desculpa para cá voltar.

Já há muito tempo que não me deitava tão cedo num Sábado á noite.


Já está!

Lobo Astuto - 2004/01/13

Já está escolhida a data para a realização do 3.º Encontro de Geocachers @ PT!
Como todos sabem… ou não, foi colocada à votação em http://groups.yahoo.com/group/geocaching_portugal/surveys?id=367999 o dia em que vocês, sim vocês queriam que o encontro se realizasse.
Pois bem, a adesão não se pode considerar maciça, mas como a democracia tem destas coisas, aqui vão os resultados:

Quote:
The following geocaching_portugal poll is now closed.  Here are the
final results:

POLL QUESTION: Em que data preferem que se realize o
3.º Encontro de Geocachers @ PT?

CHOICES AND RESULTS
– 29 de Fevereiro de 2004, 10 votes, 83.33%  
– 28 de Fevereiro de 2004, 2 votes, 16.67%

 

Portanto meus caros, dia 29 de Fevereiro lá estaremos e contamos com a presença de todos!

Brevemente será colocada à vossa disposição o programa das festas, assim como as instruções para a vossa inscrição no GRANDE JOGO! (teasing)

Com os melhores cumprimentos.
A organização
(bargao_henriques, Lobo Astuto e Rechena)



Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 45 queries in 0.579 seconds.