Entries from April 2006

MicroRed Porche…

2 Cotas - 2006/04/28

Tudo está bem quando acaba bem! Arquivo. Lixo.
Mas só me resta uma questão. Desculpem…

Gostava de ter percebido o que terá levado à emissão de opinião tão agressiva, tendo em conta de que foi feita em defesa de um qualquer indivíduo desconhecido, cujas atitudes podiam ter tido consequências muito desagradáveis e que objectivamente não joga nem pretende jogar segundo as regras, sejam elas quais forem.

Alguém me explica?


Expedição à Peneda – Relato

PauloJota - 2006/04/25

Depois de bem planeada, eis que nos fizemos à estrada, rumo a Arcos de Valdevez.
A nossa 1ª paragem foi no Castelo de Santa Cruz. A subida ao Castelo foi muito agradável e as vistas magníficas.
A cache foi relativamente fácil de encontrar.
Almoçamos nos Arcos, e siga para a Peneda. Depois de acomodados na nossa Casa-Retiro, sem luz eléctrica, fomos fazer o reconhecimento à Peneda e visitamos o Santuário, subindo todas as escadas. Facilmente descobrimos o acesso à Stairway. Este dia foi concluído com “acendimento” de lareira e preparação de lanternas para a noite.
No dia seguinte, depois de uma noite bem (mal) dormida, lá nos fizemos à escadaria natural em direcção aos céus. Uma bela caminhada, como já não nos lembrávamos de fazer. Com a chegada ao topo, após um retempero de forças junto à lagoa e um recarregar de baterias (mesmo) do PDA e GPS, logo seguimos caminho à procura do nosso destino: Stairway to Heaven. O caminho até lá foi sendo percorrido um pouco à Manuel Antunes (abordagem a direito), e lá encontrámos o local. A cache estava com alguma água no seu interior, que foi limpo e seco. Depois das trocas, fotos e assinatura de log, toca a comer de novo! Retemperadas as forças, iniciámos o caminho de volta. Parece que a descer custou mais, mas nada que umas sandes de presunto no café, não curassem. Depois de um merecido descanso e da pequena comemoração da nossa 70ª cache, ainda encontrámos forças para ir ao Castelo de Castro Laboreiro, fazer uma cache a estrear, pois ainda não tinha sido publicada quando saímos do Porto. Obrigado Rifkindsss. Já cá tínhamos andado à uns anos atrás, mas é bom ver que as coisas evoluíram. Gostamos imenso de (re)ver o local e o Castelo. Já era um pouco tarde, por isso recolhemos ao abrigo. Nessa noite é que foi dormir!!
No nosso último dia da expedição resolvemos por atacar logo de manhã, o “The Green Deep”, para aquecer os músculos, e de facto foi muito fácil de encontrar. De encontrar, mas de remover do local, é outra história. A caixa estava mesmo entalada no local! Lá tivemos nós de nos esforçar e assim abrir o apetite! Pronto, tivemos de ir almoçar!
Depois de um almoço retemperador em Castro Laboreiro, a ver o Castelo, avançamos em direcção ao “Rocky River”. Outro local de excepção. Paisagem magnífica, águas cristalinas e pontes muito bonitas. Se aquela era a Ponte Nova, como seria a antiga?
Continuando a viagem, lá seguimos para “A Fronteira de Baixo”. É incrível como aquele pedacinho de terra está em Espanha, não é? Muita vaca, muita cabra, muita galinha, agora pessoas? Não! Não se via vivalma! Fizemos o percurso até à cache e fizemos as tradicionais trocas. Ora estávamos em Portugal, ora estávamos em Espanha, tiramos umas fotos e fizemos o percurso de volta ao cachemobile. Este foi mais um local extremamente belo, que, se não fosse esta actividade, nunca teríamos conhecido.
Decidimos então terminar a Expedição colocando uma cache no Lindoso. Para lá chegar, fomos por Espanha, pois seria mais rápido e por melhores estradas. Assim foi. De facto nota-se a diferença na estrada quando se entra em Espanha. Estrada mais larga, asfalto melhor e rails de segurança! Feito o percurso até ao Lindoso, toca a comer de novo! Não se sabe fazer outra coisa! Exploramos o Castelo, e os arredores, muito bonitos, claro! (Haverá algum local que não seja bonito e que tenha uma cache? Eu nunca encontrei!). E deixámos a cache “Árvores”. Esta cache tem este título, também devido ao filme português “I’ll see you in my dreams”. E se quiserem saber mais façam o favor de o ver! EhEhEh!
E pronto toca a seguir para o Porto. Assim se deu por concluída esta Expedição à Peneda, realizada apenas pelo PauloJota Team, um pouco alargado. Fizemos um total de seis caches e colocamos uma, com uma taxa de sucesso de 100%. Fundamentalmente, foi um fim-de-semana muito divertido, com bom tempo, bem passado e bastante enriquecedor. Obrigado ao Geocaching. As caches que ficaram por fazer, ficam para a próxima! Lá voltaremos!


O Penedo da Amizade, do outro lado do telefone…

- 2006/04/25

Estava eu muito descansadinho a brincar com os meus filhotes, ainda de pijama, quando recebo um SMS, depois outro…

Diziam assim:

(8:50) "Mau… Isto não estava nos planos… O portão está fechado. Não há horário à vista. Vou saltar o muro. Está imenso nevoeiro! Buuuuuuuuuuuu! 🙂
MAntunes"

"Bem, vamos dar tempo ao moço", pensei…

(9:18 ) "Já estou perdido… SOCORRO!!!"

"Aiii… Estão a darme cabo da cache!", respondi, "estás mesmo perdido?"

(9:29) "Não, já estou no topo do cabeço ;-)"

"Ufff… Fico mais descansado", pensei com os meus botões…

(9:53) "Encontrada! A coordenada está óptima! 1,8 – 2,0 m do ponto, o que é muito bom neste local. Oiço vozes. Serão geocachers?"

"Parabéns! Devem ser escaladores", respondi.
"Era muita coincidência aparecerem já mais geocachers…", pensei…

A partir daqui é melhor a história ser contada por quem a viveu…

Agradeço desde já aos visitantes o facto de terem tão prontamente respondido à minha proposta de passeio!


geomeetup em São Jorge – sondagem

team jorgenses - 2006/04/25

Decidi seguir o conselho do btrodrigues e decidi fazer uma sondagem por todos os geocachers.
<b>O que acham da realização de um Geomeetup em São Jorge?</b>
Por favor digam de vossa justiça.

O evento caso venha a ser realizado irá decorrer do dia 4 de Julho ao dia 9 de Julho (durante a 19ª Semana Cultural de Velas – a não perder).

PROGRAMA DO EVENTO (PROVISÓRIO)
6 de Julho
9h – Concentração na Escola Profissional de São Jorge
9h30m – Início da caçada de geocaching (concelho das Velas)
13h – Almoço no Parque das 7 Fontes (almoço fica a cargo de cada participante, para partilhar)
15h – Realização de uma palestra sobre Geocaching na Escola Profissional de São Jorge

7 de Julho
9h – Concentração na Escola Profissional de São Jorge
9h30m – Início da caçada de geocaching (concelho da Calheta)
13h – Almoço no Parque da Silveira (almoço fica a cargo de cada participante, para partilhar)
15h – Realização de uma palestra sobre os GPS e sua utilização na Escola Profissional de São Jorge

8 de Julho
14h – Concentração na Escola Profissional de São Jorge
14h30m – Realização de um Cache Paper (Vila das Velas)
20h – Realização de um Jantar Convívio e entrega dos prémios do Cache Paper

TRANSPORTE

– Quem viaja do Porto a melhor solução é viajar pela SATA (Porto – São Miguel – São Jorge)
– Quem viaja de Lisboa a melhor solução é viajar pela SATA (Lisboa – São Miguel – São Jorge). Existe uma outra solução que é viajar pela TAP (Lisboa – Terceira – São Jorge).
Quanto aos preços eu vou falar com a SATA para ver se fazem um desconto de grupo (normalmente fazem mas exigem um número mínimo de participantes).

ALOJAMENTO

Existem diversas hospedarias e um hotel e vou saber os respectivos preços e se fazem um desconto (normalmente convém marcar alojamento cedo devido á semana cultural).
Existe igualmente a possibilidade de acampar no Parque de Campismo das Velas.

ALIMENTAÇÃO
Relativamente á alimentação, a solução mais económica é almoçar na cantina da Escola Profissional de São Jorge.
Para além de ser formador sou igualmente Presidente do Clube Desportivo da Escola Profissional de São Jorge.
Sempre que grupos nos visitam, eles optam por esta solução. O preço varia entre os 2 e 3 euros por refeição (inclui pão, sopa, prato principal, bebida (água ou sumo) e sobremesa (fruta)).
Durante a Semana Cultural de Velas existem igualmente diversas tasquinhas onde poderão saborear a comida tradicional de São Jorge.

Assim que tiver mais informações irei divulgá-las o mais rapidamente possível.
Fiquem bem.
Boas caçadas,
Team Jorgenses


I Queijo São Jorge Geomeetup

team jorgenses - 2006/04/24

1º Encontro de Geocachers nos Açores
Venho através deste artigo dar a conhecer um evento que pretendo realizar em São Jorge.
Como só agora coloquei a cache, ela ainda não foi aprovada.
Quando tiver mais informações colocarei o seu endereço.


Paseo por Olivenza

- 2006/04/22

Caros colegas geocachers

Nasceu uma nova cache perto de nós!

Trata-se da "Paseo por Olivenza"[link no final da notícia], do Indy4x4, autor da nossa conhecida "El Buraco".

No seguimento dos emails que troquei com ele por ocasião da Experição à Média Fronteira, acertámos algumas ideias sobre a colocação de algumas caches na zona fronteiriça de Elvas.

Ele comprometeu-se a colocar esta cache e, quem sabe, mais alguma do lado espanhol, enquanto eu lhe falei nos projectos para a colocação de 2 ou 3 caches do lado português (Juromenha, Ponte da Ajuda e/ou Elvas).

Infelizmente, os meus projectos encontram-se adiados, porque assim também está o projecto ao abrigo do qual voltarei a trabalhar naquela região…

Enquanto não surjam mais caches na zona podem, para já, começar por visitar esta cache de Olivença e as minhas Vila Viçosa e Quarrying and Mining in Pardais

Link da "Paseo por Olivenza"

DIVIRTAM-SE!!!


Expedição à Peneda

PauloJota - 2006/04/19

Finalmente! Aproxima-se a hora da próxima visita à Peneda, desta vez tendo como objectivo o Geocaching. Iremos no fim de semana de 22 a 24 de Abril, e quem se quiser juntar a nós será benvindo. Iremos ficar numa casa retiro, sem luz eléctrica (eheheh!), em verdadeira comunhão com a natureza. Só espero que o tempo ajude. Tentaremos fazer as caches de Castelo de Santa Cruz, Poulo da Seida, Stairway to Heaven, Fronteira de Baixo e Rocky River (e mais 2 ou 3 se houver tempo). O objectivo não é coleccionar founds, mas passear. Estaremos todo o tempo com o PMR no canal 1, subcanal 01. Não posso oferecer alojamento, pois a casa já está cheia, mas partilham-se sempre as refeições.
O relato seguir-se-à no dia 25 (espero!)

Boas "cachadas" para o próximo fim-de-semana prolongado!


Expedição Scientifica à Serra da Estrella

2 Cotas - 2006/04/19

Expedição Scientifica à Serra da Estrella
1881 -2006
125 anos

(Uma “aventura em gestação” d’Os Cacheiros Viajantes)
…vai encontrar um local com um marco, conhecido por Cume (1858 m), também conhecido por Planalto da Expedição, onde acampou, no Verão de 1881, o grupo de cientistas da Sociedade de Geographia de Lisboa liderado por Hermenegildo Capelo. O desconhecimento da Serra da Estrela era tão grande que mereceu exploração e estudo, qual África no meio de Portugal.

Até ao fim do século passado, uma ascensão ao cume da serra era ainda uma arrojada aventura. (…) A Lagoa Escura, a uma altitude de 1560 metros, assim chamada por serem escuros os seus contrafortes graníticos, tem uma água frigidíssima, mesmo no Verão, o que poderá explicar acidentes ocorridos a afoitos nadadores, e donde terá resultado a lenda de que ninguém lá podia nadar, sob pena de ser puxado por mão invisível. Anexa às lagoas Comprida e Escura está a ridícula lenda do Olho Marinho, (…) segundo a qual essas lagoas comunicavam com o mar, e quando havia tempestade essas lagoas subiam e desciam como as marés, e era frequente lá aparecerem cascos de navios naufragados… Verificou-se de facto uma variação de nível das águas das lagoas, mas foi atribuída ao degelo, e os cascos de navios não são mais que troços de zimbro arrastados pela corrente. (…)

Só com a referida Expedição Científica, de 1881, se conjuraram as lendas e mistérios da Serra da Estrela. Todavia, ainda há pouco mais de cinquenta anos, sem qualquer estrada para os Cântaros e para o planalto da Torre, uma ascensão ao cimo da serra tinha o sabor da aventura e da descoberta, pois só podia ser feita a pé por veredas através de penhascos ladeando precipícios.

Nota: Após uma memorável expedição na Serra da Estrela, percorrida a pé vai para quase duas décadas, Os Cacheiros Viajantes aproveitam o fim-de-semana do feriado de 25 Abril para voltar à Serra Mãe, tentar conquistar algumas caches “míticas” e colocar uma cache comemorativa dos 125 anos da Expedição Scientifica à Serra da Estrella.


Ida às Aranhas

pascoa - 2006/04/18

10 de Março de 2006 – Capas Negras City GeoMitup

Eu: “Então meu, quando vamos às aranhas?”
Cláudio: “Não sei, um dia destes”

5 minutos depois…

Eu: “Mas e ir às aranhas?”
Cláudio: “Tu andas obcecado com elas, pah”
Eu: “Já estive para lá ir mas tive de abortar, tenho de lá ir.”

15 minutos depois…

ler mais »


A minha 1ª vez

ranger - 2006/04/18

Pois, foi desta. Hoje, de férias com a cara-metade, decidi correr pelo mato. Mas convem dizer que o dia estava excelente e o mar chamava. E aí vão eles em direcção à Mata do Urso (a cerca de 30 Km de casa) à procura de um tesouro (desculpa para a cara-metade). Chegar lá de carro foi fácil, estacionar à vontade. O resto esperava que fosse + dificil, o que veio a acontecer. Andamos cerca de 1,5 Km em zigue-zague, por altos e baixos, em areia e caruma, no meio de pinheiros anões e arbustos rastejantes até …..
Alto, deve ser aqui. O GPS indica que estamos no sitio certo e eu imagino que num raio de 10 metros veja a cruz marcada no chão a indicar o lugar do tesouro. Puro engano, meninos é preciso procurar o "x", porque senão era fácil demais. Após + ou – 10 minutos a minha cara-metade diz alegre: " Está aqui ! " e começamos a desembrulhar a prenda dos nossos esforços. Não me surpreendo com o conteúdo mas a minha cara-metade fica surpreendida e fazemos tudo como está escrito na lei do geocacher, menos a parte do lixo, visto os sacos terem acabado. Ok, isto foi fixe e temos que repetir, diz ela. Com o mar ali ao lado a sugerir um mergulho e uma brisa daquelas, achei que daqui a 2 meses estava lá batido de novo, com certeza.



Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 42 queries in 0.674 seconds.