A cachar de bicicleta por Haia

lynxpardinus - 2014/07/06

Dobrei a bicicleta. Coloquei-a no carro. Nos últimos dias tinha baixado 90 caches para o telefone. E, na noite anterior, após um pequeno ensaio perto de casa, tinha-me assegurado que tinha os mapas disponíveis mesmo quando não tinha dados. O objectivo era apenas um – este “enferrujado” geocacher queria ir fazer umas caches de bicicleta em Haia.

 fotografia 1

A ideia era simples – a minha cara metade estava fora este fim-de-semana e “então qual vai ser o programa de Domingo de manhã?” Pensei em Haia, que ainda conheço tão mal apesar de ficar a apenas 25 minutos de Roterdão. Pensei que se calhar podia tornar a coisa mais interessante se levasse a minha bicicleta, fazendo uso da sua portabilidade. E pensei que, como sempre, o geocaching seria um bom guia. E, depois de o pensar, decidi passar à prática!

 fotografia 1 (2)

Vamos ser sinceros – eu sou um geocacher que tem feito muito poucas caches. E o “bichinho” estava a morder-me… Foi por isso com um sorriso que desdobrei a bicicleta no centro de Haia, liguei a aplicação de geocaching no telefone e “segui a setinha” (mentira – olhei para o mapa e memorizei o percurso). E aqui surgiu a primeira dificuldade – a aplicação está bem melhor do que anteriormente! Só que eu não sabia, nem tinha olhado para as definições convenientemente – resultado: fiz uma volta aí de uns 2 quilómetros para chegar ao ponto 0 que ficava a uns 500 metros da partida. A sério – quando se olha para o mapa do meu percurso, dá mesmo para ver o círculo que fiz enquanto me procurava orientar. Enfim, uma vergonha.

ler mais »


Rescaldo do Geo-Hangout – edição beta

lynxpardinus - 2013/02/14

[…] a conversa desenrolou-se facilmente – exactamente como num meetup. Palavra puxava conversa, e íamos saltando de uma para outra, abordando apenas ao de leve os temas que nos tínhamos proposto – mas acho que ninguém ficou desiludido por isso (até porque saíram boas ideias e opiniões![…]

ler mais »


Geocoinfest – O Rescaldo – Manuel Antunes

lynxpardinus - 2012/08/26

Vamos começar hoje a publicação de algumas entrevistas a geocachers presentes na GeocoinFest Lisboa 2012. O objectivo é ter diversas perspectivas de quem lá esteve, saber o que acharam, a que eventos foram, o que acharam das geocoins, da organização. Desde já um muito obrigado a quem acedeu a responder a estas perguntas!

E vamos “abrir” com as respostas do MAntunes!

ler mais »


Obrigado Alastair

lynxpardinus - 2011/12/29

lynx pardinus“Alastair passou 2011 a fazer coisas como… percorrer a pé toda a M25 (uma das circulares de Londres), nadar no Tamisa (nota – não experimentar no Tejo em Lisboa, ok?), dormiu ao ar livre numa falésia,… Coisas simples, pequenas viagens, coisas pequenas, mas que, sob todos os aspectos, foram diferentes e pequenas aventuras para este homem bem habituado a desafios consideravelmente maiores.”

ler mais »


Geomeetup de Lisboa – 99ª edição

lynxpardinus - 2011/12/27

meetup“[…]acho que ainda dá para recordar que, pela primeira vez (foi, não foi?), tivemos participação à distância. Não, não estivemos a gritar para Guimarães para falar com o HFilipe (até porque, se assim fosse, a esta hora ainda estaríamos roucos) – usámos o “belo do” Gtalk, bem como um complexo sistema de computador-ligado-a-tablet-na-mão-de-uns-duendes para conseguir comunicar… Mas resultou![…]”

ler mais »


A banalidade do maravilhoso quotidiano

lynxpardinus - 2011/07/13

lynx pardinus

“Pessoalmente, acho que esta é uma das dimensões que o geocaching nos proporciona. Ao nos obrigar a olhar para cada pequena coisa, ao nos forçar a ir atrás deste ou daquele local, monumento, miradouro, igreja, incentiva-nos a contemplar as diferenças e a valorizar o que vemos. […]”

ler mais »


Cachar em Buenos Aires

lynxpardinus - 2011/05/17

lynx pardinus“[…]percorrer os sub-bairros boémios de Palermo-Soho ou Palermo-Hollywood, jantar numa agradável e descontraída esplanada um “ojo de bife” ou um “bife chorizo” acompanhado de um bom tinto Malbec (e esta combinação explica os restantes quilos que ganho…), para rematar com um espectáculo de tango ou teatro na Avenida Corrientes […]”

ler mais »


A minha primeira ida à Fenda da Calcedónia

lynxpardinus - 2011/03/24

lynx pardinus“Há algumas caches absolutamente míticas em Portugal. Daquelas que os que já lá foram falam sem cessar e outros sonham em ir lá, em experimentar o caminho, tentar procurá-la, encontrá-la. Significam sempre boas proezas contadas entre amigos, rodeados de imperiais, tremoços e gargalhadas, ou histórias que enchem uma noite de inverno recatada, com a família, com inconfidências sussurradas, olhares de admiração a crescerem à volta e sementes de novos sonhos a despontarem na cabeça de quem nos rodeia, um misto de vivência pelas palavras e emoção de quem conta e um abnegado “vou fazer o mesmo”.”

ler mais »


O Pirata de Cartagena de las Indias

lynxpardinus - 2011/02/22

O pirata[…] eram tão temerários que chegaram a atacar a cidade algumas vezes, obrigando à construção das muralhas que envolvem as cidades e dos fortes que garantem a entrada no porto. Se leram tanto Emilio Salgari (de certa maneira, também ele um pirata, que escreveu sobre o Mundo sem nunca ter ido além do Mediterrâneo) como eu, é impossível não se sentirem fascinados por esta cidade.

ler mais »


Cache & Run

lynxpardinus - 2010/11/22

lynx pardinusHá muito tempo que tinha algo deste género na minha to-do list. Voltar a uma manhã de run & cache. Fazer um percurso de alguns quilómetros, a correr, orientando-me entre as caches da área.

Big fun!

ler mais »



Geocaching@PT 2008 · Powered by WordPress
Disclaimer · Contact Form
Stats: 31 queries in 0.210 seconds.